Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

segunda-feira, 6 de junho de 2022

Primeiro dia da Semana do Meio Ambiente em Palmas aborda resíduos sólidos

Destinação de recicláveis domésticos e de empresas foram os temas das palestras



Foto: Lia Mara 

A destinação correta dos resíduos gerados na rotina dos lares e empresas da cidade foi o tema abordado no primeiro dia da Semana do Meio Ambiente em Palmas, que teve início nesta segunda-feira, 06. O evento, realizado pela Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) e parceiros, segue até a próxima sexta-feira, 10, é extensivo ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 05 de junho.

Neste primeiro dia de programação foi apresentado o 'Programa Renova Palmas', que apoia a gestão de resíduos da Capital e contempla os projetos 'Coleta Seletiva', 'Reciclagem do Óleo Residual', 'Logística Reversa' e' Compostagem da Fração Orgânica', sendo que o último encontra-se em fase de implantação.

A coordenadora do 'Renova Palmas', Loane Ariela Cavalcante, falou sobre a importância do programa para Palmas para preservação do meio ambiente e as parcerias que possibilitam o andamento de cada Projeto. A 'Coleta Seletiva', segundo Ariela, é realizada em parceria com a Secretaria Municipal e Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp) a associações e cooperativas de catadores.

O 'Coleta Seletiva' tem mais de 20 ecopontos distribuídos no município, contemplando inclusive a zona rural, com contêineres destinados ao recebimento de papel/papelão, plástico e metal. Alguns desses locais ainda recebem vidros e óleo residual.

A meta, segundo previsto no Plano Plurianual da Fundação, é que a cada ano sejam implantados pelo menos seis novos ecopontos, sendo que a previsão é que cada um desses espaços possa atender comunidades de até 5 mil pessoas.

A operacionalização do programa conta com um caminhão coletor mantido pela Seisp, que a cada semana, junto com um parceiro das associações ou catadores, faz a retirada do material depositado nos ecopontos e faz o encaminhamento para a reciclagem.

Óleo usado

A palestra sobre a reciclagem de óleo usado foi ministrada pela engenheira de Bioprocessos e de Processo Industrial Polliana Peixoto de Moraes, representante da empresa Granol. Ela explicou que a empresa faz a logística reversa do produto, transformando o resíduo em biodiesel, considerado um combustível verde - menos poluente.

A engenheira destacou entre as vantagens da reciclagem do óleo, além da preservação do meio ambiente, também a economia na gestão dos sistemas de água e esgoto, uma vez que o resíduo entope encanamento, sendo necessária a utilização de produtos químicos para o reparo. “Basta um litro de óleo para contaminar até 20 mil litros de água”, enfatizou.

A programação contou também com a participação da Roseane Veloso de Camargo, engenheira ambiental e sanitarista, gerente de regulação e fiscalização de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos na Agência de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos de Palmas (ARP).

Sabão

Além da transformação do óleo de cozinha usado em biodiesel, outra possibilidade é usar o resido para fabricar sabão. E a receita foi o tema de uma oficina oferecida pela Fundação Municipal de Meio Ambiente, que ofereceu uma palestra aos participantes da abertura da Semana do Meio Ambiente sobre a técnica.

A oficina sobre fabricação de sabão a partir de óleo usado foi ministrada pela técnica da FMA, Elieth Carvalho, que demonstrou todo o passo da fabricação.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação de Palmas

Nenhum comentário:

Postar um comentário