Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Palmas, Tocantins, terá reabertura gradual do comércio e serviços a partir de 08 de junho

Wédila Jácome

Durante live e na presença da imprensa, a prefeita Cinthia Ribeira anunciou nesta sexta-feira, 29, o Plano Estratégico de Reabertura Econômica de forma gradual e com protocolos específicos de segurança para cada setor do comércio e serviços na cidade de Palmas. 

Foto: Edu Fortes

A gestora destacou que a flexibilização do comércio iniciou ainda em abril com a autorização de alguns segmentos, e que essas novas etapas vão exigir protocolos mais rígidos de segurança específico para cada setor.

A partir de 08 de junho, a fase ‘A’ do programa prevê a abertura do comércio varejista, concessionárias, lojas de departamento, praças e parques, respeitando os protocolos, higienização local, disponibilidade de dispensers para álcool em gel, uso de máscaras e o distanciamento mínimo de 1,5 metros.

Para o dia 15 de junho, a fase ‘B’ compreende a reabertura dos shoppings, com exceção dos entretenimentos, como cinema e praça de alimentação, que ainda não tem previsão de reabertura, por requerer um protocolo ainda mais rigoroso; abertura de restaurantes, academias, escolas de natação e esportes.

As datas foram estabelecidas com embasamento técnico de estudos realizados pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE Palmas Covid-19), amparado pelo cenário epidemiológico da Capital. “E estamos dando esse prazo, para que as empresas tomem as   medidas sanitárias e possam treinar suas equipes para esse novo formato de atendimento. Mas, se observarmos que esse movimento possa comprometer os nossos leitos e respiradores, poderemos recuar e apresentar uma nova data”, completou  a prefeita.

Ela destacou que o momento não é de dar um passo maior sem segurança. “Não cederemos ao capricho de pessoas que não compreendem esse momento, pois não vamos sair da quarentena, não vamos abandonar as regras de segurança, uma vez que não podemos negar que este vírus existe, não podemos negar os enfrentamentos que ainda precisamos tomar”.

Protocolos de segurança

Sobre os protocolos específicos já estabelecidos para cada setor, a gestora explicou que é uma forma de dividir responsabilidade entre o poder público, empresas e representações de classe. Um termo de responsabilidade deverá ser assinado por cada estabelecimento, se comprometendo a cumprir as recomendações dos protocolos e da Vigilância Sanitária do Município, e deverá estar visivelmente fixado no local o compromisso firmado para sua reabertura.

Em caso de descumprimento, o estabelecimento poderá ser fechado pela Vigilância Sanitária. E as representações de classe ficarão responsáveis por fazer capacitação com cada seus empresários.

Reordenamento de horário

Dentro do plano de tentativa de volta à nova realidade, da forma mais normal possível, Cinthia Ribeiro foi enfática que os estabelecimentos agora vão precisar trabalhar de forma escalonada, não podendo mais funcionar de 8 às 18 horas, para não impactar no transporte público, provocando assim aglomerações.

Transporte público

Antes do início da quarentena o transporte público em Palmas era de quase 100 mil embarques/dias, atualmente a média é de 23 mil embarques/dia. Durante esses dois meses o sistema vem passando por mudanças para atender as normas de segurança.

Para a retomada de outros setores do comércio, o secretário  de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), Durval Ribeiro, disse que a fiscalização será redobrada e caso os agentes de trânsito e transporte verifiquem que precise colocar mais veículos para circular, a empresa será acionada imediatamente e para que sejam disponibilizados mais coletivos

Cenário epidemiológico que possibilita a retomada

Para o secretário Municipal de Saúde, Daniel Borini, o cenário epidemiológico da Covid-19 em Palmas não está controlado, mas sob controle. A continuidade disso vai depender da atitude das sociedade e dos empresários nessa fase de retomada de outros setores do comércio.

Em sua apresentação, o gestor mostrou a evolução do número de casos, que aponta uma redução da velocidade de transmissão do vírus em Palmas, provocada principalmente pelas medidas adotadas até o momento.

“Hoje os números de recuperados são maiores que os casos que estão em acompanhamento e podem ainda agravar. Hoje temos nossas  UPAs preparadas, para caso haja uma superlotação dos hospitais, termos como assistir os paciente. Lembrando que não é competência das UPAs, mas como vimos em outras cidades, aqui estaríamos preparados”.

Segundo o relatório apresentado, nas UPAs têm alas exclusivas para portadores do novo coronavírus, sendo que que na UPA Norte tem 12 leitos e seis respiradores, e na UPA Sul nove leitos e seis respiradores. Palmas conta com 18 leitos de UTI na rede pública e 16 na rede privada. “Ontem não tínhamos nenhum paciente ocupado esses leitos, hoje temos um”, ressalta o secretário. 

Quanto aos leitos clínicos, sejam eles nos hospitais públicos ou privados, o município de Palmas conta com 20 públicos e 25 leitores clínicos privados, exclusivos a pacientes da Covid-19. A baixa no número de ocupação hospitalar em Palmas foi outro fator para que o município pudesse flexibilizar ainda mais o comércio. “Em Palmas, a ocupação nunca passou de 35%, quer seja de leitos clínicos, quer seja de UTI”, complementou o secretário.

Cinthia Ribeiro lembrou ainda que a média e alta complexidade hospitalar não é  de responsabilidade do município, “Mas Palmas não está se eximindo de sua responsabilidade dentro desse cenário epidemiológico”, Só complementa, disse a gestora remetendo à explanação do secretário Daniel de que as duas UPAs de Palmas possuem alas com respiradores preparadas para receberem tais pacientes, caso precise, reforçando que até o momento não houve nenhuma internação nesses leitos exclusivos para pacientes da Covid-19.

Plano de retomada

Construído de forma integrada e alinhada, priorizando a vida e saúde da população palmense, o Plano Estratégico de Reabertura Econômica vem após diálogo da gestão com a classe empresarial, que juntos definiram estratégias e os protocolos de segurança para a retomada gradual, de forma consciente, sem se esquecer das recomendações, práticas e orientações da Organização Mundial de Saúde.

Segundo a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Mila Jaber, a retomada do crescimento econômico foi feito com base em algumas fases: Na fase vermelha, com maior contaminação, foi feito apenas a liberação para serviços essenciais; na fase laranja, ainda em abril foi feita eventuais liberações, como alguns serviços. Hoje, Palmas está na fase amarela com flexibilização já de vários comércios o que representa quase 75% já abertos.

“Para o mês de junho vamos dar um passo na fase azul que é a abertura parcial, como a abertura do comércio varejista, shopping, academias. Para a fase verde, quando a doença tiver mais controlada, teremos a abertura das demais atividades” completou a secretária. Sobre as demais atividades, o município ainda não estipulou data para a reabertura.

Segundo o relatório apresentado pela secretária, Palmas conta com 37 mil empresas. Atualmente 74,93% já estão abertas e 25,07 % são as que estão proibidas de funcionar, e dentro desse percentual também estão bares e restaurantes que estão funcionando parcialmente.


Fase A - a partir de 08 de junho

Abertura do comércio varejista, concessionárias, lojas de departamento, parque e praças.


Fase B - a partir de 15 de junho

Abertura de shopping, restaurantes, academia, escolas de natação e esportivas.

Fonte: Prefeitura de Palmas



quinta-feira, 28 de maio de 2020

Reunião nacional do PRT reforça papel do programa para a retomada do turismo

Especialistas do setor participaram do encontro e ressaltaram a importância dos representantes do programa para o desenvolvimento turístico

O Ministério do Turismo realizou, nesta terça-feira (26.05), a I Reunião Nacional dos Interlocutores Estaduais do Programa de Regionalização do Turismo (PRT) de 2020. O encontro virtual teve o objetivo de reforçar o entendimento sobre a importância das Instâncias de Governança Regionais (IGRs), principalmente em meio à pandemia do novo coronavírus, e contou com a participação dos representantes do PRT nas 27 Unidades da Federação.

O secretário nacional substituto de Estruturação do Turismo, Hercy Filho, destacou a necessidade de se realizar encontros periódicos do PRT junto às IGRs. “Agora, mais do que nunca, precisamos nos comunicar e nos aproximar dos interlocutores do PRT. Quem melhor do que eles para conhecerem os pontos fortes de cada região e, assim, criar a melhor estratégia de retomada do turismo?”, ressaltou o secretário.
Os especialistas em Turismo Mário Beni e Ivane Fávero foram convidados para falar sobre o tema durante a reunião. Beni fez um panorama da história da Regionalização e destacou a relevância dos interlocutores estaduais. “É muito importante conhecer o passado e usá-lo como instrumento para criar um futuro ainda melhor. Os interlocutores têm a importante responsabilidade de levar as diretrizes e os eixos estruturantes da Regionalização até a ponta, onde acontece o turismo de fato”, comentou.
Para Ivane Fávero, em um país continental como o Brasil, a comunicação entre as instâncias federal, estaduais e municipais é indispensável para se criar um turismo forte e alinhado com políticas públicas. “O MTur vem realizando um papel vital para aproximar os estados, municípios e regiões turísticas das políticas nacionais. Os interlocutores são a teia que nos une ao MTur”, apontou.
Já a coordenadora-geral de Mapeamento e Gestão Territorial do MTur, Ana Carla Moura, defendeu uma comunicação próxima com atores locais do PRT para garantir ações mais assertivas no desenvolvimento do turismo nacional.  “Temos que nos unir para planejar soluções efetivas que nos ajudem a sair dessa crise e desenvolver um turismo ainda mais forte e sólido no pós-pandemia”, concluiu.
ORIENTAÇÕES - A fim de orientar gestores do PRT sobre a elaboração de planos de trabalho, o MTur criou um tutorial que explica as etapas necessárias à construção do documento, como a definição de metas, objetivos e indicadores. A iniciativa busca facilitar o entendimento do processo e ressaltar a importância do documento ao desenvolvimento de estratégias e ações. (Acesse o tutorial aqui).
A Coordenação-Geral de Mapeamento e Gestão Territorial do MTur também oferece um espaço no portal do PRT para mostrar a evolução das governanças do programa, como medidas adotadas em meio à pandemia. Os representantes do PRT em cada estado podem encaminhar dados, reportagens e vídeos relacionados ao combate à Covid-19, que são compilados em um único site, com o objetivo de ajudar na divulgação. Os interessados na publicação de materiais devem encaminhar um e-mail para o endereço eletrônico regionalizacao@turismo.gov.br.

Fonte: Ministério do Turismo


Realização da Agrotins 2020 100% Digital é marco na comunicação do Tocantins

Rafael Miranda

Uma das organizadoras do evento, trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado da Comunicação (Secom) tem se tornado referência e já é um marco na realização desta edição da Agrotins 2020 100% Digital.


O secretário Élcio Mendes destacou que a  comunicação do Governo do Tocantins está desempenhando um papel fundamental na Agrotins 2020 100% Digital (Nilson Chaves/Governo do Tocantins)

“A Comunicação do Governo do Tocantins está desempenhando um papel fundamental nesse processo, pois a feira migrou do campo para as lentes, telas e microfones, ou seja, os equipamentos usados pelos profissionais de Comunicação, que buscam aproximar essas informações do público de interesse”, observou o titular da Secom, Élcio Mendes.

O Secretário também destacou os números obtidos pelo site oficial que transmite o evento. “O país inteiro já acessou nossa plataforma da Agrotins. O Tocantins saiu na frente graças à visão estratégica do governador Mauro Carlesse, que ofereceu todas as condições para esse trabalho inovador, de maneira que pudéssemos mostrar para o Brasil e o mundo as principais potencialidades do agronegócio tocantinense”, afirmou.

De acordo com os dados, a Agrotins 2020 100% Digital já obteve acesso em todas as 26 unidades federativas e no Distrito Federal (DF), além de 10 países, em seis continentes do globo.


Mais de 320 mil visualizações já foram registradas na plataforma on-line da Agrotins 2020 100% Digital (Nilson Chaves/Governo do Tocantins)

Até no período da manhã desta quinta-feira, 28, foram registradas 320 mil visualizações no site oficial da feira e mais de 2.700 inscrições para participação com certificado das 149 palestras que fazem parte da programação do “Campo do Conhecimento”.

Nas redes sociais, os números estão na casa dos milhões, somando um total de 7.562.009 impressões, que são a quantidade de vezes que conteúdos ligados a Agrotins foram exibidos em telas de celulares e computadores mundo afora.

Planejamento

Com o avanço da pandemia do novo Coronavírus, a realização on-line da Agrotins foi um desafio encabeçado pela Secom e a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), que juntas traçaram estratégias para viabilizar a feira em formato digital.

Andrea Reis, diretora de publicidade da Secom, contou que todo o planejamento teve que ser refeito a partir das medidas de distanciamento social.


Estrutura digital foi montada em tempo recorde para cumprir prazos de realização da feira (Andreia Reis/Governo do Tocantins)

“No início do ano, já estávamos trabalhando na parte de comunicação e divulgação da feira, mas tudo teve que ser readaptado. Em abril, o César Halum [titular da Seagro] começou a pesquisar e aprofundar a ideia de uma edição digital, e desde então foram várias reuniões entre as duas pastas para definir esse formato”, contou.

Agrotins

A Agrotins 2020 100% Digital iniciou na quarta-feira, 27, e seguirá até esta sexta-feira, 29. Toda a programação pode ser acessada gratuitamente no site www.agrotins.to.gov.br. São palestras, workshops, seminários e conteúdos ao vivo com temas fundamentais para o mundo do agronegócio.

A feira também está presente nas redes sociais do Governo do Tocantins (Instagram, Youtube e Facebook), que reúne diariamente notícias e informações para que o cidadão não perca os principais momentos da edição deste ano.

Além da plataforma on-line, das redes sociais e do trabalho de publicidade e marketing, a Secom também produz material jornalístico para o evento, disponibilizado no site www.secom.to.gov.br.

Fonte: Governo do Tocantins



quarta-feira, 27 de maio de 2020

Com 5 mil empregos, shopping Capim Dourado busca do Governo do Tocantins definição de abertura

Wladimir Machado

Os estabelecimentos comerciais do shopping estão com as portas fechadas desde o dia 19 de março, devido à crise gerada pela a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19)


Superintendente do Capim Dourado, Diego Goes, durante encontro com o Secretário, Tom Lyra. Flávio Cavalera/Governo do Tocantins

Com objetivo de obter um posicionamento do Governo do Estado do Tocantins a respeito da reabertura das atividades comerciais para que as lojas voltem a funcionar de forma planejada, o superintendente do Shopping Capim Dourado Diego Goes, esteve reunido nesta terça-feira, 26, com o secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra.

Os estabelecimentos comerciais do shopping Capim Dourado estão com as portas fechadas desde o dia 19 de março, devido à crise gerada pela a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). No encontro com Tom Lyra, o superintende do Shopping, pontuou os prejuízos causados aos proprietários de cerca de 200 lojas que, juntas, geram mais de 5 mil empregos.

“A administração do shopping está esperando uma definição de reabertura, pois já estamos elaborando um protocolo de segurança sobre o fluxo e circulação de pessoas dentro do local para evitar aglomerações, além de disponibilizar materiais de higienização para funcionários e consumidores”, informou Diego Goes, enfatizando que uma das preocupações está relacionada a manutenção dos empregos, evitando o desligamento de funcionários e colaboradores, caso o prazo para reabertura das atividades seja estendido.

De acordo com o superintendente do Capim Dourado, apenas as farmácias e o supermercado, que permanecem abertos. Já os restaurantes e lanchonetes estão atendendo na modalidade delivery.

Para o secretário Tom Lyra, o Estado tem acompanhado de perto a situação do setor comercial do Estado, e vem buscando estratégias para amenizar os impactos negativos dessa crise. “ O Governador Mauro Carlesse tem se sensibilizado com essa situação, não só com a questão da saúde da população nesse momento de pandemia, mas também com a manutenção dos empregos e dos estabelecimentos comerciais do Tocantins”, destacou Lyra.


Fonte: Adetuc Tocantins



Senador Eduardo Gomes anuncia chegada de quatro respiradores para Araguaína e reforço para combate à pandemia no Tocantins


O senador Eduardo Gomes anunciou, através das redes sociais, a chegada de quatro respiradores para Araguaína, de dez desses equipamentos doados pelo seu segundo suplente, o médico Ogari Pacheco. Os outros seis devem chegar nos próximos dias, conforme Eduardo Gomes.

O senador revelou também a liberação esta semana de recursos federais para compra de respiradores pelo Governo do Estado do Tocantins. Eduardo Gomes tem carreado benefícios para o estado e municípios tocantinenses para combate à Covid-19.

“Nosso trabalho tem sido diminuir os efeitos que a pandemia tem (causado), não só na questão da saúde, mas também no amparo social às pessoas que estão sem condições de trabalhar porque estão cumprindo quarentena, obedecendo o que determina os decretos do estado e dos municípios”, disse o senador.

Assista o vídeo.







Recuperação judicial da Latam nos EUA acende o sinal amarelo para aéreas brasileiras

O pedido de recuperação judicial do grupo Latam, maior da América Latina, e suas afiliadas no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Estados Unidos, nos Estados Unidos, na terça-feira (26), acendeu a luz amarela para as companhias aéreas brasileiras.
Divulgação
O processo protege a Latam de mais de cem mil credores e de uma dívida de cerca de US$ 18 bilhões. A empresa é a segunda aérea da América Latina a fazer a solicitação em meio à crise da pandemia da covid-19, após a Avianca Holdings fazer um pedido similar.
A decisão de concentrar o processo nos EUA foi tomada porque o país permite que se negocie compromissos com arrendadores de aeronaves. Isso não é permitido no Brasil. As unidades do grupo no Brasil – além de Argentina e Paraguai – não estão envolvidas no processo de recuperação.
Segundo o banco Morgan Stanley, a notícia de pedido de recuperação judicial da Latam não foi uma grande surpresa devido à sua alta exposição ao segmento internacional de viagens de longa duração (mais de 7 horas); seu alto nível de dívida com vencimento no médio prazo e reportagens recentes da imprensa indicando que o pedido estava sendo considerado.
O presidente executivo do grupo, Roberto Alvo, afirmou a jornalistas nesta terça-feira que o processo de recuperação judicial da empresa nos EUA poderá favorecer as negociações por um aporte do BNDES. “Esta é uma crise sem precedentes na história da aviação. Nenhuma empresa aérea poderá sobreviver sem a ajuda dos governos”, afirmou Alvo.
Entre uma das propostas aventadas pelo mercado, o BNDES teria oferecido R$ 2 bilhões para cada companhia, totalizando R$ 6 bilhões ao considerar Gol, Azul e Latam.
Em entrevista para o jornal O Estado de S. Paulo, Jerome Cadier, presidente da Latam no Brasil, afirmou: “a única coisa que é inviável é achar que não vai ter ajuda governamental. A ajuda dos governos, não só do Brasil, precisa vir, assim como vimos acontecer na Alemanha e nos Estados Unidos. Para mim, é inegável que virá”.
A holding anunciou o aporte de US$ 900 milhões em financiamento potencial de grandes acionistas, o que aumenta as perspectivas de sobrevivência da companhia aérea. As famílias sócias da empresa, a chilena Cueto (controladora, com 21,5% de participação) e a brasileira Amaro (com 2%), e a Qatar Airways (dona de 10% da aérea) deverão conceder um empréstimo até esse montante para que a Latam continue operando enquanto está em recuperação.




Governador Carlesse abre Agrotins 2020 com formato 100% Digital

Sara Cardoso

Destaque no cenário nacional, o evento prossegue até esta sexta, 29, com programação diversificada
Fotos: Esequias Araújo/Governo do Tocantins


Governador Mauro Carlesse agradeceu o apoio de todos que contribuíram para realização da feira

Com a expectativa de movimentar mais de R$ 2,5 bilhões em negócios e superar a edição anterior, a Feira Agrotecnológica do Tocantins – Agrotins 2020 100% Digital foi lançada na manhã desta quarta-feira, 27, pelo governador do Tocantins, Mauro Carlesse, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum, e o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti.

A feira deste ano é uma realização inédita, a primeira do Brasil a ser produzida em formato inteiramente digital, em decorrência da pandemia provocada pelo novo Coronavírus. Já conhecida por ser o maior evento agrotecnológico da região Norte do país, graças às boas parcerias com instituições públicas e privadas e ao apoio dos produtores tocantinenses, a Agrotins 2020 100% Digital segue com programação até esta sexta-feira, 29, na plataforma www.agrotins.to.gov.br.


Ministra Tereza Cristina reforçou interesse em fortalecer parceria entre o Ministério da Agricultura e o Tocantins

Durante a live de abertura, com formato totalmente inovador, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, destacou que o Tocantins é um estado que desponta no cenário do agronegócio. 

“O Tocantins é um estado novo que vem se colocando da maneira mais moderna possível no cenário agro. Está mostrando para o Brasil que, como o agronegócio não pode parar, era necessário que a Agrotins também não parasse. Vocês são pioneiros e grandes inovadores, tenho certeza de que a feira será um grande sucesso e servirá de modelo para todo o Brasil. Eu, como ministra, fico muito feliz com a iniciativa e tenho o maior interesse na parceria cada vez mais forte do Ministério da Agricultura com o Estado do Tocantins”, afirmou.

A ministra ainda fez questão de destacar a contribuição que o Estado que pode dar ao país após a pandemia do novo Coronavírus. “O Tocantins tem a agropecuária no DNA, é protagonista na agricultura sustentável, estando à frente de muitos estados. Estamos vivendo um momento difícil com esta pandemia e o mundo pós-Covid precisará muito dos locais que terão capacidade de produção para garantir alimentação. O Tocantins tem terra, água, tecnologia, agricultura tropical e infraestrutura para escoar a produção, ser competitivo e dar sua contribuição”, ressaltou Tereza Cristina.

“Estamos felizes por termos conseguido nos adequar, nos reinventar neste cenário e fazer com que a feira esteja acontecendo. É um momento gratificante e desejo que todos façam o melhor uso deste espaço. Agradeço imensamente a todos os servidores do Estado, aos nossos apoiadores, aos bancos, aos produtores e ao Ministério da Agricultura, que tem nos dado um grande apoio. Será um evento com qualidade onde serão realizados grandes negócios. Estamos mostrando mais uma vez o Tocantins saindo na frente”, destacou o Governador.


Foto 3 Presidente da Embrapa destacou que a Empresa apresentará pesquisas inéditas durante a Agrotins
O presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti, reafirmou a importância da parceria com o Estado e destacou que a instituição apresentará pesquisas inéditas e mais de 120 soluções e ativos tecnológicos. 

É uma grande satisfação para a Embrapa participar da vigésima edição da Agrotins, uma edição comemorativa e especial. A Embrapa estará presente com 24 das 43 unidades de seus núcleos de pesquisa. Apresentaremos mais de 120 soluções e ativos tecnológicos que estão sendo colocados à disposição da agricultura do Tocantins e da região do Matopiba. Nossos pesquisadores e analistas apresentarão 60 palestras e quase 20 temas relacionados ao desenvolvimento sustentável da agricultura, da pecuária e do setor florestal”, informou o presidente.

Cerrado Sustentável


Foto 4 Secretário César Halum disse que o tema “Cerrado Sustentável” é uma preocupação atual.
O secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum, destacou o tema da feira, que este ano foca no “Cerrado Sustentável”. Segundo o titular da pasta, o tema é de extrema importância porque é uma preocupação atual.

“A preocupação que agropecuária do mundo tem é a de produzir alimentos para uma população sempre crescente e que exige uma produção sem a degradação ambiental. O Tocantins prima por isto, por proteger o patrimônio do nosso produtor rural. Procuramos produzir preservando o cerrado e não comprometendo este bioma, que hoje é responsável pela produção de 60% de grãos do Brasil e por 55% da carne bovina produzida no país. No Tocantins, temos dado o exemplo: a produção caminha ao lado preservação”, garantiu o gestor.

O secretário ainda informou que, neste ano, o Estado comemorou a maior colheita, uma safra histórica, contabilizando mais de 5 milhões de toneladas de grãos. “Crescemos 14% em produtividade em relação ao ano passado e apenas 4,5% em área plantada o que significa que estamos produzindo mais em menor área, evitando desmatamento e utilizando o solo de maneira correta”, informou.

Oportunidade e Conhecimento

A Agrotins 2020 100% propicia boas oportunidades de conhecimento e de negócios aos produtores. Durante a Feira, produtores e participantes podem contar com diversas linhas de crédito especiais para atender as suas necessidades, podendo adquirir produtos, máquinas, sementes e outros.
O evento seguirá até esta sexta-feira, 29, e poderá ser acompanhado pela plataforma www.agrotins.to.gov.br. O espaço conta com programação ao vivo das 8 às 20 horas e o conteúdo exibido ficará disponível por 30 dias após o término das atividades.

Movimentação financeira

Em meio a um cenário de incertezas, por conta da pandemia do novo Coronavírus, o Governo do Tocantins tem apostado no sucesso desta edição.  Em outros anos, mesmo em momentos de crises econômicas, a Agrotins sempre registrou grandes movimentações financeiras fomentando o mercado agropecuário do Estado.

Em 2001, quando foi lançada, a feira foi responsável por movimentar R$ 7 milhões. Já na gestão do governador Mauro Carlesse, em 2019, a Agrotins registrou seu recorde absoluto, alcançando a marca de R$ 2,5 bilhões.

Plataforma e Certificado

Na plataforma on-line, o cidadão pode navegar por quatro abas principais: Espaço dos Pavilhões, Campo do Conhecimento, Programação ao Vivo e Expositores. Nestes espaços virtuais o interessado tem acesso a palestrantes, workshops e a diversos expositores que trazem as marcas já conhecidas na agricultura e pecuária de ponta. A Feira conta com mais de 170 expositores cadastrados expondo maquinários, veículos, produtos e serviços.

Na aba Programação Ao Vivo, um dos grandes diferenciais para esse ano, o cidadão poderá acompanhar todo o conteúdo em tempo real. Serão 12 horas diárias de rodas de conversa, palestras, promoção de expositores e notícias do universo agro.

E a partir das 20 horas, a feira traz também a transmissão de leilões ao vivo, habilitados pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).
Na página inicial, também existe a opção de assinar gratuitamente a Newsletter da feira. Por meio deste recurso, o interessado pode receber via e-mail notícias e mais conteúdos informativos dessa edição, além de um certificado exclusivo de participação.

Fonte: Governo do Tocantins