Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

quarta-feira, 30 de junho de 2021

Revitalização da orla da Graciosa ganha novos equipamentos

Obra de revitalização inclui duas academias ao ar livre com cobertura, prolongamento de ciclovia, luminárias de LED, paisagismo e sinalização viária


Iluminação da Praia da Graciosa. Foto: Lia Mara

A obra de revitalização da orla da Praia da Graciosa está com serviços de acabamento em fase final. No entanto, quem passa pelo local já consegue observar benfeitorias como a sinalização de ciclovia e a infraestrutura de iluminação pública, com postes estilizados e luminárias de diodo emissor de luz (LED), por todo prolongamento da orla. Também já foi iniciado o paisagismo e instalados bicicletário e coberturas de tenda aranha nas duas academias ao ar livre.


Ciclovia da Praia da Graciosa. Foto:Luciana Pires

Conforme já divulgado, a revitalização foi autorizada em junho de 2020 para execução de 1.114 metros de ciclovia e passeio paralelo, com calçamento em pedra portuguesa e em concreto, duas academias ao ar livre e bicicletário. A nova estrutura se inicia no obelisco.

A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seisp) ainda prevê execução, em breve, de melhorias em outros trechos da orla. Quando concluídas, a Prefeitura de Palmas fará a divulgação da entrega oficial da obra por seus canais oficiais (portal de notícias, Instagram e Facebook).

O investimento é de R$ 1.816.247,84, dos quais R$ 1.462.500,00 oriundos de financiamento da Caixa Econômica Federal e R$ 353.747,84 de contrapartida do Município. Por orientação da Seisp, equipamentos já instalados na orla só devem ser utilizados após entrega oficial da obra.

 

 

terça-feira, 29 de junho de 2021

Deputada Claudia e Marcelo Lelis iniciam Movimento Pelas Serras Gerais

Deputada pevista e o empresário Marcelo Lelis visitarão 10 municípios e mais de 15 atrativos turísticos na região sudeste


Deputada Cláudia Lélis. Divulgação

A deputada estadual Cláudia Lelis (PV) acompanhada do empresário do ramo turístico Marcelo Lelis percorreram a partir desta terça-feira,29, os atrativos turísticos já mapeados na região sudeste com o Movimento Pelas Serras Gerais. A programação inclui diversos municípios com visitação em cerca de 15 atrativos já mapeados e catalogados na região das Serras Gerais.

Segundo a parlamentar, a intenção é fazer um mapeamento detalhado dos atrativos, conversar com proprietários, ver in loco a situação que estão vivendo, principalmente nesse momento de pandemia.

“Como presidente da comissão de Minas, Meio Ambiente e Turismo da Assembleia tenho sempre lutado e defendido a melhoria para esse segmento, e agora vamos começar esse Movimento pelas Serras Gerais, onde quero conversar com todos os proprietários, visitar e conhecer os atrativos, porque é assim que vou conseguir propor melhorias para esse setor, que é nosso grande cartão postal e que precisa de investimentos urgentes para gerar emprego e renda para população”, argumentou Lelis.  

Sinalização turística no Sudeste

Requerimento da deitada Cláudia Lélis cobra a instalação da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) a implantação de um projeto de sinalização turística na região Sudeste do Tocantins.

Para a parlamentar pevista, o Tocantins já é reconhecido por seu potencial para o turismo de natureza e, como como se sabe, a região Sudeste do Estado, ponto de localização das Serras Gerais e maior cadeia de serras no Brasil, sendo berço histórico repleto de cultura e tradições, se revela como um dos principais potenciais turísticos de nosso Estado.

 

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Inscrições para o Programa Brasil Mais encerram hoje, 30

Empreendedores receberão acompanhamento e consultorias personalizadas

As microempresas e empresas de pequeno porte têm até hoje, 30/06, para se inscrever, gratuitamente, para o programa Brasil Mais, realizado pelo Sebrae, em parceria com o Governo Federal. Com o objetivo de estimular a inovação, aumentar a produtividade e o faturamento nos negócios, a ação disponibiliza para o Tocantins 264 vagas neste terceiro ciclo, que dura 4 meses.

Os interessados podem se inscrever pelo link: brasilmais.economia.gov.br , e  os treinamentos serão agendados conforme a disponibilidade da empresa. Desde a sua implantação no Estado, e em novembro de 2020, o programa já atendeu quase 300 empresas nas cidades de Palmas, Araguaína, Gurupi, Colinas, Paraiso, Gurupi e Porto Nacional.

Atendimento

Durante quatro meses, as empresas selecionadas para atendimento do Sebrae receberão acompanhamento contínuo e consultorias personalizadas dos Agentes Locais de Inovação (ALI). Eles auxiliarão no aprimoramento do desempenho do empreendimento, propondo novas ideias como soluções aos problemas e na reestruturação do modelo de negócio, melhorando a gestão e a produtividade da empresa.

Eliana Castro, diretora do Sebrae, explicou como serão os treinamentos. “Durante os atendimentos, são aplicadas metodologias que ajudarão os empresários e colaboradores a pensarem em ações que tragam ganhos de curto prazo em produtividade. Com isso, estamos proporcionando às empresas o aumento de faturamento, ganhos de rentabilidade, redução de custos, entre outros benefícios”, explicou.

Resultados


O empresário William Nunes, da empresa Otimize Contabilidade, de Gurupi-TO, é um exemplo de como o programa  auxiliou nos negócios. “Estou no mercado há três anos, e essa iniciativa me ajudou muito. Junto com a agente local de inovação, identificamos alguns problemas e implantamos um plano de ação. E assim, foi possível obter diversos resultados positivos no meu local de trabalho”, ressaltou.

Wiliam ainda deu dicas para os empresários que, assim como ele, querem ver os negócios prosperarem. “Busque sempre por capacitação, inovação e conhecimento. Coloquem isso em prática, procurando a ajuda do Sebrae. Assim, vocês irão aumentar os resultados dos seus negócios e suas empresas irão crescer ainda mais”, orientou o empresário.

 

Belchior Gonçalves, empresário da mecânica Quatro Rodas, também percebeu que os negócios cresceram com a consultoria do Sebrae. “Sou muito grato em ter participado do projeto. Essa iniciativa nos fez pensar de forma estratégica dentro do nosso negócio. Tomamos decisões simples, mas inovadoras, que puderam ser aplicadas dentro da empresa. E tudo isso vem nos trazendo um resultado positivo. Deixo aqui meu convite aos colegas empresários para que possam acreditar nesse projeto, que ele irá trazer grandes resultados para suas empresas também”, finalizou. 

 

Imprensa Sebrae Tocantins

 

domingo, 27 de junho de 2021

Tiago Dimas comemora autorização para primeira etapa de obras do aeroporto de Araguaína

Divulgação

Coordenador da Bancada Federal do Tocantins no Congresso Nacional, o deputado Tiago Dimas (Solidariedade-TO) comemorou a autorização dada pela Secretaria Nacional de Aviação Civil, órgão do Ministério da Infraestrutura, para a Prefeitura de Araguaína expedir a ordem de serviço para a primeira etapa de obras de qualificação e ampliação do aeroporto da cidade.

“Hoje é um dia histórico. Há muito tempo esperávamos essa autorização. O projeto foi bem feito e agora a grande obra vai se iniciar”, ressaltou o deputado Tiago Dimas.

Nesta primeira etapa, as obras são de drenagem e terraplanagem para regularização de faixa de pista e faixa preparada, resa e cerca patrimonial.

O deputado agradeceu aos demais membros da bancada federal pelo apoio no trabalho para que a autorização fosse concedida. “Quero agradecer a Bancada Federal, especialmente ao deputado Vicentinho Júnior (PL) e ao senador Eduardo Gomes (MDB), líder do governo, que se empenharam pessoalmente comigo para que isso fosse concretizado”, destacou o deputado.

Tiago Dimas, também, anunciou que vai convidar o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, para prestigiar a inauguração das obras em Araguaína.

As obras fazem parte de um grande planejamento de gestão que Araguaína vivência há anos, com foco no desenvolvimento da cidade com um todo. O projeto de qualificação do aeroporto está orçado em cerca de R$ 54 milhões, dinheiro já garantido pela administração municipal junto ao governo federal.

A obra completa, que será autorizada nas próximas etapas, contará com a recuperação de pavimentação do sistema de pistas; construção de nova taxiway e novo pátio de aeronaves; construção de novo Terminal de Passageiros, edificações de apoio, seção contra incêndio e aquisição de equipamentos; além da instalação de equipamentos de auxílios à navegação e adequação da Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo.

sábado, 26 de junho de 2021

Inscrições para o 8ª Prêmio Sebrae de Jornalismo iniciam em 1º de julho

Profissionais poderão concorrer com publicações em textos, áudio, vídeo e foto em veículos da imprensa brasileira



O Prêmio Sebrae de Jornalismo está de volta! As inscrições serão abertas a partir do dia 1º de julho e tem como objetivo reconhecer o trabalho dos profissionais da imprensa na cobertura de temas relacionados ao universo dos micro e pequenos negócios do país, por meio das diversas mídias existentes atualmente. A premiação será dividida em etapas estaduais, regionais e nacional, com previsão do resultado final em janeiro de 2022. O prêmio para o grande finalista é um notebook e um smartphone de última geração, com configurações de alto desempenho e capacidade de edição de vídeos e fotos.

De acordo com o superintendente do Sebrae Tocantins, Moisés Gomes, os profissionais da imprensa são grandes parceiros na promoção do empreendedorismo. “O prêmio é uma oportunidade de reconhecer os jornalistas que mostram que o sonho de empreender é capaz de transformar a vida de milhões de brasileiros. Só o Tocantins tem mais de 185 mil pequenos negócios e, desses, cerca de 79 mil são microempreendedores individuais. Portanto temos boas histórias para contar sobre os donos de pequenos negócios que estão fazendo do limão uma limonada, especialmente, neste momento de pandemia”, destacou.

Categorias

Nesta edição, o Prêmio Sebrae de Jornalismo tem como tema geral “A importância da micro e pequena empresa para o enfrentamento da pandemia”. As reportagens poderão se encaixar em subcategorias temáticas que compreendem o universo dos pequenos negócios: empreendedorismo, produtividade e competitividade, inovação e startups, inclusão produtiva e sustentabilidade, transformação digital, políticas públicas e legislação e acesso a crédito.

Serão aceitos trabalhos produzidos entre o dia 1º de janeiro de 2020 até o dia 30 de agosto de 2021. As inscrições encerram em 31 de agosto de 2021. As categorias abrangem: Textos, com publicações jornalísticas em veículos impressos de periodicidade igual ou inferior a trimestral, ou portais, sites de notícias e blogs; Áudio, veiculações em emissoras de rádio ou podcasts em plataformas de streaming, de até 60 minutos; Vídeo, conteúdos veiculados em canais de televisão ou vídeos publicados em plataformas digitais de vídeo, com até 60 minutos; Foto ou sequência de fotos publicadas em veículos impressos, de periodicidade igual ou inferior a trimestral, ou em sites de empresas jornalísticas.

Novos talentos

Outra novidade da 8ª edição do prêmio é o reconhecimento à nova geração do jornalismo. Estudantes da área ou recém-formados com até 25 anos poderão inscrever suas reportagens na categoria Jornalista Revelação. A única condição é que o profissional tenha seu trabalho publicado em algum veículo de imprensa nacional. A premiação para essa categoria é um notebook de última geração, com configurações de alta performance, para contribuir com a carreira profissional do (a) vencedor (a). Para saber mais sobre o evento acesse https://premiosebraejornalismo.com.br/

(Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)

sexta-feira, 25 de junho de 2021

Monitor de Secas indica piora no Tocantins em maio

As informações indicam um quadro de piora do Estado no mês de referência já previsto devido ao baixo índice de chuvas

Tocantins é o único estado da Região Norte do país que está incluído no programa Monitor de Secas. Foto: Fernando Alves/Governo do Tocantins

A plataforma do Monitor de Secas apresentou o panorama de informações para o Tocantins referente ao mês de maio, indicando um quadro de piora em mais da metade dos observadores consultados. Ao todo foram 37 participações do processo de levantamento de campo para validação dos dados necessários para construção do mapa e a piora corresponde a 55%.

As regiões Sudeste, Sul e Central do estado relataram quadro acentuado de piora. As demais regiões sinalizaram a percepção de avanço na piora do quadro de seca. O quadro sinalizado pela rede de observadores já é esperado para o respectivo mês devido à intensificação do período de estiagem no Estado.

 

Conforme apontado pelo Monitor de Secas no Tocantins para o mês de maio destaca-se o avanço da seca fraca (S0) pelo Norte. Isso ocorreu devido às chuvas abaixo da média nos últimos meses. Os impactos de seca observados no estado correspondem a eventos de curto e longo prazo (CL). Não houve avanço do quadro de seca grave nas demais áreas, permanecendo apenas a porção Sudeste e Central do estado nessa condição.

Boletim

O boletim informativo sobre a condição de seca no Tocantins passa a ser veiculado nos meios institucionais da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Tocantins (CEPDEC-TO) em um novo formato, visando facilitar a compreensão das informações e auxiliar os municípios, sociedade civil e órgãos tomadores de decisão nas ações de preparação e tomada de decisão para mitigação dos efeitos da seca.

Segundo o diretor de Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos, Aldo Azevedo, “esse formato com a espacialização do Mapa de Secas do Estado do Tocantins por município vem tornar a leitura mais acessível para os usuários finais desse produto, o que vem ao encontro com o que propõe as políticas públicas do Governo do Estado, que determinam o direcionamento dos investimento públicos para gerar ferramentas que facilitem a vida da população como o grande usuário dos produtos gerados com o trabalho das instituições representantes de cada setor”.

Monitor de Secas

O Monitor de Secas é um processo de acompanhamento regular e periódico da situação da seca em vários estados brasileiros, cujos resultados consolidados são divulgados por meio do Mapa do Monitor de Secas, que pode ser acompanhado clicando aqui. http://monitordesecas.ana.gov.br/.

O Tocantins é o único estado da Região Norte do país que está incluído no programa Monitor de Secas. A equipe técnica da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), a Coordenadoria Estadual de Proteção e a Defesa Civil ficam a cargo do levantamento das informações locais mensalmente no estado.

Fonte: Ascom Semarh Tocantins

 

quinta-feira, 24 de junho de 2021

Abrajet Tocantins apresenta projeto Comidinha de Quintal no Foestur

O projeto Comidinha de Quintal foi apresentado durante a reunião do Foestu.Abrajet/Divulgação

Iniciativa das seccionais Norte, Nordeste e Centro-Oeste da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (Abrajet), o projeto Comidinha de Quintal - Gastronomia de Base Brasileira foi apresentado nesta quinta, 24, durante a 81ª Reunião Ordinária do Fórum Estadual de Turismo do Tocantins (Foestur). A explanação esteve a cargo da presidente da entidade no Estado, Seleucia Fontes. Também participaram, o vice-presidente Luiz Pires e o secretário-geral da entidade, Marco Aurélio Jacob, como representante da Universidade do Tocantins (Unitins).

O presidente da Adetuc, Jairo Mariano, autorizou apoio logístico ao projeto. Flávio Cavalera

O encontro foi realizado de forma virtual e reuniu o presidente do Fórum de da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa, Jairo Mariano (Adetuc), técnicos da pasta, representantes das regiões turísticas do Tocantins, Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel/TO), Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav/TO), Serviço Social do Comércio (Sesc/TO), entre outras entidades.

A presidente da Abrajet Tocantins falou da grandeza e alcance do projeto, que será lançado e divulgado em nível nacional, evidenciando a gastronomia regional, a cultura e os atrativos turísticos. “O livro terá cerca de 200 páginas, com receitas tradicionais ou que utilizam produtos regionais, evidenciando as regiões de origem, como Mateiros (Jalapão), Palmas, Peixe, Aurora do Tocantins e Natividade”, ressaltou Seleucia Fontes, que além da coordenação regional do projeto, será editora executiva da obra, enquanto Luiz Pires integra a equipe administrativa.

A jornalista lembrou, ainda, que o projeto já conta com apoios para sua execução, mas há uma cota estadual a ser cumprida. “A Adetuc já é parceira da iniciativa, colaborando com a logística das viagens programadas”, ressaltou Seleucia Fontes.

Ana Paula Setti, presidente da Abrasel/TO, ressaltou seu apoio ao projeto, assim como o presidente da Abav/TO, Marcelo Perim, que também preside o Conselho Empresarial de Turismo (Cetur/TO), ligado à Fecomércio.

O projeto

O livro Comidinha de Quintal visa o intercâmbio de sabores em um livro com receitas, culturas e histórias de pessoas captadas nos cantos e recantos do interior do Brasil, e divulgadas por jornalistas especializados em turismo, por meio de várias plataformas e formatos multimídias. Além do impresso, o audiovisual e a conexão virtual sobre regiões brasileiras onde o preparo seja curioso e interessante ao público serão ferramentas interligadas apresentando o conteúdo da publicação.

O projeto, que está em fase de captação de recursos e produção de matérias, prevê uma extensa ação de divulgação em nível nacional e lançamentos regionais, com distribuição dirigida e venda direta ao público. O lançamento oficial está previsto para ocorrer durante o XXVII Congresso Nacional de Jornalistas em Turismo, em Santarém (PA), no segundo semestre de 2021.

 

Municípios da Região Turística Ilha do Bananal e Adetuc alinham ações integradas

Gestores, secretários e equipes de turismo e cultura dos municípios da região turística Ilha do Bananal, com o apoio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) iniciaram um movimento para unificar os esforços em prol do fortalecimento das atividades turísticas na região.

Fotos: Flávio Cavalera / Governo do Tocantins 

Encontro reuniu representantes de setes cidades que compõem a região Ilha do Bananal.

Em reunião ocorrida nesta quarta-feira, 23, no Teatro de Bolso, localizado no Memorial Coluna Prestes, os representantes das cidades de Gurupi, Lagoa da Confusão, Peixe, Sandolândia, Santa Rita do Tocantins, São Salvador do Tocantins e Formoso do Araguaia, apresentaram as demandas da região ao presidente da Adetuc Jairo Mariano.  O encontro foi acompanhado pela deputada Claudia Lelis e pela equipe da Adetuc. 

Presidente da Adetuc Jairo Mariano ressalta que integração permitirá ações mais céleres e pontuais.

A movimentação dos municípios, que visa implementar uma política colaborativa para impulsionar a retomada segura dos destinos turísticos da região, tem como foco implementar atividades de ordenamento e a formatação dos atrativos e roteiros, além da execução de serviços ligados à promoção, à inovação e à sustentabilidade socioambiental.  

Entre as demandas solicitadas por meio de ofício ao presidente da Adetuc, estão a orientação e o cadastramento dos municípios junto ao Cadastur, inventariação turística, inclusão da cidade de Formoso do Araguaia no Mapa do Turismo, elaboração de projetos de financiamento para portais turísticos dos municípios, auxílio financeiro para a realização das primeiras edições do Festival Gastronômico do Cerrado, da Feira do Trade Turístico e do Bananal e do Campeonato de Pesca Esportiva da Ilha do Bananal. 

“Desde que assumi a Adetuc, tem sido o nosso foco ampliar a política de atenção ao turismo e a cultura. É uma determinação do Governador Mauro Carlesse fortalecer todas as regiões turísticas do Estado. Hoje, ouvindo os anseios dos gestores da Região da Ilha do Bananal, temos a certeza que esse movimento de unificação permitirá uma abrangência maior das nossas ações, que já estão sendo realizadas e que agora serão aprimoradas nesta região, pois há uma demanda muito grande para roteiros como o da Ilha do Bananal”, ressaltou Jairo Mariano ao mencionar ações já desenvolvidas pela Adetuc e o diálogo constante com os municípios. 

Com a proposta de criar uma Instância de Governança Regional, organização com participação do poder público e dos atores privados dos municípios, para envolver todo o trade turístico na tomada de decisão sobre as atividades de impulsionamento do turismo a serem implantadas na Ilha do Bananal, os gestores das cidades da região, que somam uma população de cerca de 140 mil tocantinenses, ressaltaram as suas expectativas para a o fortalecimento do turismo na Ilha do Bananal. 

"Queremos fazer com que as potencialidades da Ilha do Bananal sejam vistas. Com a institucionalização e organização do turismo e da cultura iremos traçar um planejamento a ser implementado e sabemos que podemos contar com a Adetuc com o apoio que for necessário”, pontou Josi Nunes, prefeita de Gurupi. 

"Nossa aposta é que o turismo passe a crescer de forma conjunta e integrada em toda a reunião, caminhando, principalmente, ao lado da preservação ambiental”, disse Radilson Pereira, prefeito de Sandolândia. 

"Formoso do Araguaia ainda não está inserido no mapa do turismo, mas temos trabalhado e contamos com o apoio da equipe da Adetuc para implantar o nosso município no mapa e garantir que as ações de turismo sejam ampliadas na nossa cidade e, consequentemente, na região”, afirmou Heno Rodrigues, prefeito de Formoso do Araguaia. 

"Temos um turismo sazonal e sabemos que há inúmeras possibilidades de transformar os nossos roteiros em algo que será visitado todos os anos, não apenas no mês de julho. Isto, de forma integrada e que gere emprego e renda nos municípios”, sugeriu Augusto Cesar Pereira, prefeito de Peixe.  

"Aqui no Tocantins, principalmente na região da Ilha do Bananal, nós temos uma riqueza que é o etnoturismo. Trabalhar essa atividade junto com as comunidades indígenas vai ajudar a fortalecê-las e manter suas tradições”, completou Thiago Soares Carlos, prefeito de Lagoa da Confusão.

Fonte: Adetuc Tocantins 

 

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Governo do Estado encaminha à Assembleia projeto de privatização dos parques do Jalapão e Cantão

O Monumento Natural das Árvores Fossilizadas também está incluídoMas o projeto não atinge áreas quilombolas, indígenas ou de populações tradicionais beneficiárias de unidades de conservação.

Parque Estadual do Cantão está em uma área definida de aproximadamente 90 mil hectares, abrangendo os municípios de Caseara e Pium (Foto Fernando Alves/ Governo do Tocantins)

O Governo do Estado enviou à Assembleia Legislativa o Projeto de Lei (PL) nº 05 de 08 de junho de 2021, que autoriza a concessão de parcerias público-privadas do Parque Estadual do Jalapão, Parque Estadual do Cantão, Parque Estadual do Lajeado e o Monumento Natural das Árvores Fossilizadas.

Região do Jalapão é o destino mais procurado por turistas no Tocantins (Foto Fernando Alves/ Governo do Tocantins)

O PL não abrange as áreas de comunidades quilombolas e indígenas ou populações tradicionais beneficiárias de unidades de conservação. As concessões podem ser precedidas ou não da execução de obras de infraestrutura, por meio da ampliação de oportunidades de investimentos e empregos no Estado e do estímulo ao desenvolvimento econômico estadual.

Para o governador Mauro Carlesse, com as concessões, o turismo no estado será fomentado de uma maneira jamais vista anteriormente. “Será dada ao Estado a oportunidade de desempenhar suas atividades ambientais, de turismo e cultura, integradas e voltadas à conservação, à proteção e à gestão da unidade de conservação dos parques naturais. Além de garantir a preservação, fomentar o turismo é também gerar renda para nossa população”, finaliza o Governador.

Conforme o Governador, com as concessões, o turismo no estado será fomentado de uma maneira jamais vista anteriormente (Foto:Esequias Araújo/Governo do Tocantins)

Segundo o secretário-executivo do Conselho de Parcerias Público-Privadas (CPPI), Robson Ferreira, o setor de Parques Naturais e Urbanos já possui dois projetos em desenvolvimento no Tocantins PPI, e o que está em estágio de estruturação mais avançado é justamente o projeto que contempla as Unidades de Conservação do Jalapão e Cantão. “Ambos os parques integram o Programa de Estruturação de Concessões de Parques Naturais desenvolvido pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), que, ao todo, selecionou 26 parques de seis estados brasileiros”, ressalta Robson.

O secretário-executivo explica que o principal objetivo do projeto é a conservação ambiental e o desenvolvimento do turismo. “Os futuros contratos de concessão irão prever investimentos em infraestrutura, novos atrativos e equipamentos turísticos, acessibilidade, comodidades, hotelaria, conservação, dentre outros, promovendo uma melhora da experiência e o aumento do fluxo de visitantes. Tudo em acordo com a vocação de cada parque e com foco no ecoturismo sustentável, na preservação e conservação ambiental”, frisa.

Para o governador Mauro Carlesse, com as concessões, o turismo no estado será fomentado de uma maneira jamais vista anteriormente. “Será dada ao Estado a oportunidade de desempenhar suas atividades ambientais, de turismo e cultura, integradas e voltadas à conservação, à proteção e à gestão da unidade de conservação dos parques naturais. Além de garantir a preservação, fomentar o turismo é também gerar renda para nossa população”, finaliza o Governador.

Exemplos

A concessão de parques à iniciativa privada já é uma prática de sucesso em diversos países do mundo e também aqui no Brasil. O Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, foi concedido no final de 1990 e a Unidade de Conservação passou a ter gestão privada na prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, conservação e proteção do parque.

A principal premissa para elaboração dos estudos foi a preservação e conservação da unidade, aliada à geração de oportunidades de renda e emprego para as populações do entorno.

 (Com informações do Governo Federal)

 

 

MTur abre prazo para parcerias com instituições de ensino na área de qualificação

Entidades que ofertem cursos de Libras, idiomas e boas práticas em biossegurança podem participar da chamada pública 

Internet

O Ministério do Turismo abriu nesta segunda-feira (21.06) o prazo para que instituições de ensino públicas, privadas e do Sistema S se tornem parceiras da Pasta na oferta de cursos de capacitação para o setor turístico.  A iniciativa tem o objetivo de disponibilizar a trabalhadores do ramo formações a distância em idiomas estrangeiros, Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e boas práticas em questões associadas à biossegurança. As inscrições seguem até 1º de novembro.

Se inscreva aqui

Veja o edital aqui.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou a importância da iniciativa para o aprimoramento do setor no momento de retomada. “Precisamos ampliar o leque de opções para que os nossos trabalhadores aprimorem os seus conhecimentos e apliquem eles em nosso setor. Temos a consciência de que um trabalhador qualificado resulta em uma maior atividade turística e, consequentemente, na geração de emprego e renda para o país. Instituições de ensino, venham participar conosco da capacitação e transformação do nosso setor”, comentou.

Para participar, as instituições de ensino deverão obedecer a alguns critérios, como fornecer breve relato da temática para cada curso inscrito, apresentar declaração de idoneidade e comprovar a inexistência de débitos ou irregularidades em outras parcerias celebradas com órgãos ou entidades da Administração Pública Federal. Os interessados poderão cadastrar mais de um curso, desde que o conteúdo seja diferente e que a capacitação possua carga horária igual ou superior a 20 horas/aula.

A parceria não envolverá a disponibilização de recursos por parte do MTur. No entanto, a Pasta prestará todo o apoio necessário e divulgará os cursos disponibilizados pelas instituições em suas mídias. O Ministério do Turismo também vai fornecer sua logomarca para a promoção das capacitações, e haverá, ainda, a participação de representantes do órgão em solenidades e eventos de formação ou conclusão de aulas, sempre que possível.

 

Fonte: Ministério do Turismo

 

terça-feira, 22 de junho de 2021

As atrações e curiosidades do Circuito das Grutas em Minas Gerais

Coluna Minas Turismo Gerais. Jornalista Sérgio Moreira


Uma viagem subterrânea em meio às belezas naturais é aventura garantida para quem visita a Gruta do Maquiné, localizada na cidade de Cordisburgo, a 120 km de Belo Horizonte. A caverna, descoberta em 1825, pelo fazendeiro Joaquim Maria Maquiné, o Seu Maquiné, é considerada o berço da paleontologia brasileira e possui sete salões com belíssimas formas arquitetônicas, esculpidas pelo trabalho da água durante milênios. Também está inserida na Rota Lund, juntamente com as Grutas da Lapinha, em Lagoa Santa, e Rei do Mato em Sete Lagoas.

A exploração científica do local foi realizada pelo dinamarquês Peter Wihelm Lund, quase uma década depois do achado na fazenda de Seu Maquiné. Ele fazia peregrinações pela bacia do Rio das Velhas à procura de espécies de animais e vegetais. Durante dois anos de pesquisa, o botânico e zoólogo descobriu restos humanos e de animais pré-históricos originários do período Quaternário, que corresponde à Era Cenozoica da escala de tempo geológica. Entre eles, esqueletos de aves fossilizadas com curvaturas de até três metros.

Gruta do Maquiné se tornou ponto turístico da terra do escritor Guimarães Rosa por abrigar, ao longo de 650 metros, belas esculturas naturais e estalactites de diversas formas no teto da caverna. A área aberta para os visitantes, com aproximadamente 400 metros de extensão, é estrategicamente iluminada para realçar as figuras desenhadas pelo tempo. O passeio pela gruta é feito por seguras passarelas e é acompanhado por um guia local.


Os salões e as galerias encantam e provocam a imaginação do turista. No Salão do Urso ou do Elefante, por exemplo, um grande cogumelo lembra o formato da explosão de uma bomba atômica. Já na Galeria das Fadas, é possível encontrar cristais brilhantes, parecidos com franjas, grinaldas e lustres.

A Gruta possui as seguintes infraestruturas e equipamentos: Amplo estacionamento para ônibus e automóveis; Espaço para comércio de produtos como lanchonete, doces, artesanatos, livros; Sanitários públicos (masculino e feminino); Bilheteria, guarita, bancos para descanso, escadas, rampas de acesso; Intervenções realizadas nos ambientes internos da gruta, com iluminação artificial e piso em trechos específicos. A visitação acontece todos os dias, das 08:30h às 16:30h.

Meia entrada: estudantes até 17 anos. Estudantes acima dos 18 mediante apresentação de documento comprobatório. Gratuita: pessoas com idade igual ou superior a 60 anos.

Não se recomenda a entrada de crianças menores de 5 anos na Gruta; de pessoas portadoras de imunodeficiências; de pessoas claustrofóbicas ou de pessoas com dificuldades de locomoção. A visita é guiada, para visitar a gruta com segurança, é obrigatório o uso de sapatos fechados;

O monumento está localizado a 5 km da Prefeitura de Cordisburgo, na rodovia MG 421. Saindo de Belo Horizonte, o principal acesso para Cordisburgo é através da BR 040 e, em seguida, pela MG 231, no trevo próximo a cidade de Paraopeba.

Todas as visitas devem ser preferencialmente agendadas através do e-mail mne.peterlund@meioambiente.mg.gov.br, ou pelo telefone (31) 3715 1336 – 3715 1078.

Todas as pessoas têm de usar máscara, não haverá fornecimento de máscaras, água para beber e álcool gel pela administração da Unidade de Conservação.

Gruta Rei do Mato


A partir de 1840, surgiram os primeiros registros de explorações e de estudos nas cavernas da região, realizados pelo dinamarquês Peter W. Lund. O primeiro mapeamento documentado da Gruta Rei do Mato foi feito pela Sociedade Excursionista e Espeleológica em 1973. Só em 2009, porém, a área foi alçada a monumento natural.

Na Grutinha, que fica ao lado da Rei do Mato, existem pinturas rupestres, feitas com sangue e gordura vegetal, que datam de seis mil anos.


Gruta Rei do Mato possui 998 metros de extensão, dos quais 220 metros estão abertos à visitação. Ela é considerada uma das mais belas grutas do país e considerada uma das 50 maiores cavernas de Minas Gerais pela Sociedade Brasileira de Espeleologia.

Nos salões da Rei do Mato, as estalagmites – formas arredondadas que crescem a partir do chão – disputam nosso olhar com as cascatas ou cortinas de pedras que escorrem pelas paredes e as impressionantes estalactites – formas pontiagudas que nascem a partir do teto. Não satisfeitas elas se encontram, as estalagmites e as estalactites, e formam colunas esculturais únicas.

No salão Principal, dois espeleotemas chamam a atenção: a estalactite Cenourão, de cor alaranjada, e a estalagmite Sorvetão. Já no Salão das Raridades, um dos mais importantes da caverna, estão elas – imponentes, majestosas e únicas no mundo inteiro – as Colunas Gêmeas, de calcita, cilíndricas e harmônicas, com altura estimada entre 12,5 a 13 m e diâmetro entre 25 a 30 cm.

Partindo de Belo Horizonte, até Sete Lagoas seguir pela BR-040 sentido Brasília por 70 Km. Logo após a primeira entrada para Sete Lagoas, fazer o retorno no trevo. A entrada do Monumento está na pista sentido Belo Horizonte, logo depois do retorno. Todas as visitas devem ser agendadas através do e-mail mnegreidomato@meioambiente.mg.gov.br, ou pelo telefone (31) 3775-2695.

As regras de visitação da Unidade de Conservação conforme a Portaria IEF 152 de 17 de outubro de 2013 continuam as mesmas: uso obrigatório de calçado fechado e idade mínima permitida de 6 anos. Não haverá fornecimento de máscaras, água para beber e álcool gel pela administração da Unidade de Conservação.

GRUTA DA LAPINHA



Em 1835 o naturalista dinamarquês Peter Wilhelm Lund, conhecido como o pai da paleontologia brasileira chegou a Lagoa Santa e descobriu a Gruta da Lapinha. Nas cavernas da região – e aí incluindo a Lapinha -, descobriu mais de 12 mil peças fósseis que permitiram escrever a história do período pleistoceno brasileiro – o mais recente na escala geológica – numa época em que o passado paleontológico era quase desconhecido pela ciência.

Considerada uma das sete maravilhas da estrada real, a Gruta da Lapinha fica no Parque do Sumidouro em Lagoa Santa e tem como característica principal as marcas de um rio subterrâneo. A gruta foi formada a partir de rochas calcárias formadas pelos restos marinhos do fundo do mar raso da bacia do rio das Velhas, de restos que foram acumulados em camadas superpostas e trabalhados pela erosão provocada pelas correntes marinhas e aéreas. É mesmo de se surpreender em encantadores 40 metros de profundidade e 511 metros de extensão, dos quais 300 são visitáveis.

Em uma viagem ao interior da Terra é possível visitar 12 salões iluminados por led que deixam qualquer um, no mínimo, muito impressionado. Alguns desses salões são interligados por escadas esculpidas nas rochas ou feitas de metal. Estes salões, as galerias e os labirintos são de extraordinária beleza e foram batizados de acordo com as imagens que sugerem, por exemplo: Véu da Noiva, Cascata de Luz, Salão de das Cortinas, Couve-Flor, Presépio e Sino.

Gruta da Lapinha apresenta ainda um salão com gotejamento de água permanente, além de formações rochosas com micro cristais de calcita (carbonato de cálcio puro) – muito frágeis e que brilham com muita intensidade ao refletir a luz.  A Gruta é isso: uma maravilha que além do que foi falado aqui você pode apreciar por essas imagens e visitar a 50 km da capital de Minas Gerais. Garantimos que a visita traz sempre uma nova descoberta a quem volta e uma encantadora e surpreendente experiência a quem vai pela primeira vez! O que podemos dizer é: permita-se conhecer a Gruta da Lapinha e se presentear com uma experiência única.


A Gruta possui as seguintes infraestruturas e equipamentos: Receptivo turístico com: bilheteria, Museu Peter Lund, banheiros e Iluminação na gruta da Lapinha

A visitação acontece de terça a domingo, de 08:30h às 17h, sendo a última entrada para a gruta da Lapinha às 16h. O ingresso dá direito à visitação a todos os atrativos: Gruta da Lapinha, Museu Peter Lund, Circuito Lapinha, Trilha Sumidouro, Trilha da Travessia e Escalada.

Características: Percurso: cerca de 40 minutos, Grau de dificuldade: médio, com escadas.  Rua Nossa Senhora do Rosário, s/n – Lapinha – Lagoa Santa.

Como chegar à Gruta da Lapinha partindo de Belo Horizonte:  Saindo de Belo Horizonte, seguir pela MG 10 sentido Lagoa Santa, no caminho para Serra do Cipó, entrar à esquerda para Gruta da Lapinha cerca de 7 Km depois de Lagoa Santa e mais 5 Km até a portaria Gruta da Lapinha. Informações Telefone 31 3689 8592

Maquiné Hotel


Piscina com cascata

Localizado a apenas 90 Km de Belo Horizonte, o Maquiné Park Hotel oferece aos hóspedes um local privilegiado em uma exuberante área verde, fica a 23 km do Museu Casa Guimarães Rosa e a 28 km da Gruta do Maquiné, em Cordisburgo, terra do escritor João Guimaraes Rosa, um marco na literatura brasileira, mostrando em seus livros histórias de viagens pelo interior mineiro.

Os quartos simples com decoração aconchegante oferecem Wi-Fi, TV e frigobar. Os quartos de categoria mais alta incluem TV com tela plana. As suítes modernas contam com área de estar, banheira de hidromassagem e sacada. Serviço de quarto disponível.

O hotel oferece uma churrascaria casual e um restaurante tipo buffet com vista para uma piscina externa estilo lagoa com cascatas. Outras comodidades incluem outra piscina externa, piscina coberta e bar à beira da piscina, além de quadras esportivas, banheira de hidromassagem externa, sauna úmida. Café da manhã disponível. Informações: http://www.maquineparkhotel.com.br, telefone 31- 3714 6288.

Piscina com hidromassagem e água aquecida

Coluna Minas Turismo Gerais Jornalista Sérgio Moreira  informações para sergio51moreira@bol.com.br   @sergiomoreira63