Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

quinta-feira, 31 de março de 2022

Superintendente do Sebrae e Senadora marcam presença na posse da OAB

Moises Gomes e Kátia Abreu prestigiaram a posse da nova gestão da OAB TO


A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins, realizou na noite dessa quarta-feira (30) a cerimônia solene de posse para a nova gestão que estará à frente da instituição pelos próximos 3 anos. O superintendente do Sebrae Tocantins, Moisés Gomes, acompanhando da senadora Kátia Abreu, sua esposa, prestigiaram o evento, bem como o governador do Estado, Wanderlei Barbosa.

"Essa importante instituição merece todo reconhecimento e prestígio tanto da classe quanto da sociedade, pelo papel que tem exercido com grandeza", afirma Gomes.

O advogado Gedeon Pitaluga foi reeleito presidente da OAB/TO para o triênio 2022/2024.

Outras autoridades também prestigiaram a cerimônia, com destaque para o presidente da Fieto, Roberto Pires, acompanhado da esposa Dra. Letícia Barbosa Pires e o Presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/TO), conselheiro Napoleão de Souza Luz Sobrinho. 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins

Carteira Nacional do Artesão garante benefício e abre portas para o mercado

Documento é emitido gratuitamente pelo governo do Tocantins por meio da Sectur


Para obter o documento via site é necessário ter cadastro na plataforma gov.br - Créditos: Ascom Sectur/Governo do Tocantins

Com abrangência nacional, a Carteira Nacional do Artesão oferece diversos benefícios, a exemplo da abertura de oportunidades em feiras de artesanato nacionais e internacionais, além de participações em oficinas e cursos de qualificação na área.

O documento também possibilita a isenção do ICMS na comercialização dos produtos, acesso à nota fiscal avulsa de Emissão Eletrônica (e-NFA), além possibilitar que o artesão possa contribuir como autônomo para fins previdenciários.

Nesse sentido, o governo do Tocantins, por meio Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) orienta os artesãos sobre os procedimentos a fim de ter acesso ao documento de forma gratuita e usufruir de todos os benefícios.

A Carteira Nacional do Artesão foi instituída pelo Governo Federal, em 2012, emitida por meio do Programa Nacional do Artesão (PAB) após a inserção de dados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB).

Para obter o documento via site, é necessário ter cadastro na plataforma gov.br, acessando: http://artesanatobrasileiro.gov.br/acesso, clicar em pré-cadastro, preencher o passo a passo das informações pessoais, inserir fotos e vídeo da produção para análise e atesto da Coordenação Estadual.

O artesão também pode realizar o cadastro de forma presencial. Para isso é necessário agendamento através do número 63 3218-1370, elaborar uma peça artesanal, por matéria-prima/técnica a ser cadastrada, em todas as suas fases, em teste de habilidade a ser realizado pela Coordenação Estadual e submeter os produtos à avaliação de funcionário ou colaborador eventual com conhecimento notório do artesanato local, a fim de identificar a técnica predominante empregada pelo artesão, considerando os critérios desta Portaria.

Para o secretário da Sectur, Hercy Filho, a Carteira Nacional é um importante instrumento de acesso dos artesãos tocantinenses ao mercado. “O Tocantins tem excelentes e criativos profissionais que fazem artesanatos únicos e que encantam os turistas do Brasil e do Mundo. Portanto, a Carteira Nacional do Artesão contribui para valorizar e abrir novos horizontes, além de oportunizar a formalização da atividade artesanal”, destaca o secretário.

De acordo com superintendente da Cultura, Relmivam Milhomem, após o artesão realizar todos os procedimentos exigidos, a Carteira Nacional do Artesão será emitida gratuitamente para os profissionais. “O Estado possui, atualmente, 1.101 artesãos cadastrados no sistema que possuem o documento impresso”, explica.

PAB
O Programa Nacional do Artesão (PAB) foi criado pelo Decreto de 21 de março de 1991, riginalmente vinculado ao Ministério da Ação Social, com a finalidade de coordenar e desenvolver atividades que visam valorizar o artesão brasileiro, elevando o seu nível cultural, profissional, social e econômico, bem como, desenvolver e promover o artesanato e a empresa artesanal, no entendimento de que artesanato é empreendedorismo.

Para fins de estabelecimento de políticas públicas no país, foi aprovado em 2015 a Lei 13.180/2015, que reconheceu a profissão de artesão, e estabeleceu em suas diretrizes a valorização, qualificação, apoio comercial, com identificação de novos mercados, a certificação de qualidade e a divulgação do artesanato brasileiro.

Fonte: Ascom Sectur

quarta-feira, 30 de março de 2022

Pernambuco agora conta com o Teatro Guararapes Chico Science

Governo do Estado homenageia o artista precursor do movimento manguebeat dando seu nome à maior casa de espetáculos de Pernambuco. Cerimônia ocorreu nesta quarta-feira (30), no foyer do teatro, onde há 25 anos o cantor foi velado


Divulgação

O cantor Francisco de Assis França, mais conhecido como Chico Science, revolucionou o modo de se ver e fazer cultura no Estado de Pernambuco. Unindo frevo, maracatu, hip-hop e rock, foi um dos criadores do que conhecemos como umas das expressões artísticas mais importantes dos anos 90: o movimento manguebeat.


Divulgação

Pelo legado deixado à cultura pernambucana e brasileira, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer e da Empetur, dá o seu nome ao principal palco de Pernambuco, o Teatro Guararapes. A partir desta quarta-feira, o equipamento, que integra o complexo do Centro de Convenções de Pernambuco há 40 anos, passa a se chamar Teatro Guararapes Chico Science.

A cerimônia de mudança de nome foi realizada no foyer do teatro, na manhã desta quarta-feira, 30. Participaram da cerimônia o secretário de Turismo e Lazer do Estado, Rodrigo Novaes; o presidente da Empetur, Antonio Neves Baptista; o secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto; o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto; o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, e o secretário de Cultura do Recife, Ricardo Melo. A família do cantor foi representada por Jeferson França, irmão do artista. Vários nomes da cena cultural do Estado também marcaram presença.

“O movimento manguebeat foi um dos mais importantes da cena cultural brasileira nos anos 90. Os versos de Chico Science são cantados até hoje por gente de todo o canto do País. Dar o seu nome ao principal teatro do Centro de Convenções, uma das maiores plateias do Brasil, reforça o compromisso do Governo do Estado com a cultura, a arte e o entretenimento para a população e também para os visitantes que aqui chegam. Esta homenagem chega num momento especial, que é a retomada a todo vapor das atividades turísticas e culturais. Tenho certeza de que o espaço, que agora leva o nome de Chico Science, vai sediar ainda muitos momentos inesquecíveis”, comemora o secretário de Turismo e Lazer do Estado, Rodrigo Novaes.

O presidente da Empetur, Antonio Neves Baptista, ressalta que a homenagem se estende a todos os artistas pernambucanos. “É uma honra para o Centro de Convenções de Pernambuco, que é administrado pela Empetur, contar agora com um teatro que leva o nome de um artista tão importante para o Estado, como Chico Science. A decisão veio não só como uma forma de destacar o legado de Chico, mas também de valorizar todos os artistas da terra, que são responsáveis por elevar o nome de Pernambuco”, salienta Neves Baptista.

Além do novo nome, o teatro passou por melhorias. Foi revitalizado o jardim do foyer, que ganhou iluminação especial e 470 plantas ornamentais. Na entrada, foi substituída a adesivação, com alusão ao artista pernambucano e ainda colocadas placas com a planta da plateia. Uma placa em bronze marcando a data e totens de sinalização também foram instalados. Banheiros e guarda-volumes também receberam sinalização nova.

Inaugurado com show de Ney Matogrosso, o teatro é considerado um dos três maiores do Brasil, oferecendo uma plateia de mais de 2.400 lugares. Pelo seu palco, passaram os maiores nomes da música, dança e teatro do País, bem como cias.internacionais, a exemplo do Ballet Imperial da Rússia e o Ballet Bolshoi.

CHICO SCIENCE

Olindense, Chico Science nasceu em 13 de março de 1966 e passou a infância e adolescência no bairro de Rio Doce. A ligação mais forte com a música veio em 1987, quando formou seu primeiro grupo musical, o Orla Oribe, de black music, e evoluiu com a banda Loustal, já trabalhando com fusão de ritmos como soul, funk e hip-hop. O passo mais importante do início de carreira foi dado em 1991, quando passou a integrar o Lamento Negro, grupo afro de percussão, originando o Chico Science e Lamento Negro, depois baizado de Chico Science e Nação Zumbi.

O primeiro disco, Da Lama ao Caos, foi lançado em 1994, com músicas que viraram clássicos, a exemplo de A Praieira e A Cidade, e emplacaram em rádio e trilha sonora de novelas. O segundo, Afrociberdelia, de 1996, contou com a participação de Gilberto Gil, Marcelo D2 e Fred 04. Foi o disco do hino Maracatu Atômico. Chico Science faleceu em um acidente automobilístico no Complexo de Salgadinho, em Olinda, em 2 de fevereiro de 1997.

Prazo do Edital para seleção de entidade que irá gerenciar o projeto Sexta Cultural é prorrogado

Prazo foi prorrogado até dia 5 de abril para que Organizações possam se inscreverem

Projeto Sexta Cultural abrangerá Palmas e cidades do interior - Créditos: Ascom Sectur/Governo do Tocantins

Entidades interessadas em celebrar Termo de Colaboração para a realização da Sexta Cultural 2021/2022, terão mais tempo para se organizarem e participarem da seleção.

Nesse sentido, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) publicou nessa terça-feira, 29, a prorrogação do prazo para as inscrições no processo seletivo das Organização da Sociedade Civil (OSC), referentes ao Edital de Chamamento Público nº 01/2022.

As organizações, interessadas em participar do certame, têm até o dia 05 de abril para efetuarem as inscrições.

De acordo com as normas do edital, a OSC deve comprovar atuação no âmbito artístico e cultural para celebrar o Termo de Colaboração destinado à elaboração de Plano de Trabalho para realização de 18 edições da Sexta Cultural 2021/2022, com edições em Palmas e no interior.

O projeto está previsto para iniciar a partir de junho de 2022.

A Sexta Cultural abrange diversos segmentos artísticos e culturais do Tocantins com apresentações de música, circo, dança, teatro, grupos de cultura popular e tradicional (indígenas, quilombolas e afrodescendentes) e cultura urbana, e ainda, com a venda de artesanatos, comidas e bebidas.

O evento tem como objetivo promover e fomentar a produção e o intercâmbio cultural, buscando dar visibilidade às linguagens artísticas da música, circo, dança, teatro, à cultura popular e tradicional e aos artesãos tocantinenses, levando gratuitamente para o público de Palmas e cidades do interior do Estado músicas do cancioneiro popular do Estado e da nova geração da cena cultural tocantinense.

“A prorrogação do prazo de inscrição do Edital, garante que mais Organizações da Sociedade Civil se organizem com mais tempo a fim de participarem da seleção do projeto Sexta Cultural, um dos eventos mais importantes do Tocantins que contempla toda a cadeia Artística e cultural”, explica o secretário da Sectur, Hercy Filho.

Sexta Cultural

O projeto Sexta Cultural é considerado um dos maiores eventos do setor cultural do Tocantins, que conta com diversas atrações gratuitas, entre shows, intervenções artísticas circenses, dança e manifestações populares, além de exposição e comercialização de artesanato e de comidas regionais.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sectur

Minas Turismo Gerais: Mariana restaura sua primeira capela, erguida em 1701

Por Sérgio Moreira

O primeiro templo religioso da cidade histórica de Mariana, localizada a 100 Km de Belo Horizonte, e provavelmente o mais antigo de Minas Gerais, vai receber obras de restauração.


A Capela de Santo Antônio, erguida no início do século 18, como marco da descoberta do ouro na região das minas, recebeu no dia 28 de março o início da restauração completa. Os trabalhos de restauração de telhado, piso, forros, parte elétrica, proteção de incêndio e proteção de descarga atmosférica têm previsão de conclusão em oito meses, e vão custar R$1,5 milhões.

De acordo com a Secretaria de Obras e Planejamento da prefeitura de Mariana, também será feita a revitalização do entorno e a requalificação do Largo de Santo Antônio, com acompanhamento arqueológico. Também haverá a implantação de projeto de iluminação e uma nova área de convivência para a comunidade.

Segundo a arquiteta e urbanista Anna de Grammont, responsável pela gestão da restauração da Capela de Santo Antônio, os projetos foram elaborados pela prefeitura, que inscreveu o templo histórico no edital do Fundo de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça. Aprovada, a obra terá os recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) por meio do PAC de Cidades Históricas.

O anúncio do início das obras de restauração era aguardado desde 2020. Durante estes dois anos o projeto de restauração passou pela análise da equipe da Caixa Econômica Federal, para enfim liberar o recurso. 

Na cerimônia de assinatura da ordem de serviço, o prefeito interino Juliano Gonçalves (Cidadania) disse que as obras de restauração da Capela de Santo Antônio terão a parceria da Secretaria de Obras e Planejamento, Secretaria de Patrimônio Histórico e Cultura, Iphan, Câmara Municipal de Mariana e Caixa Econômica Federal que vai administrar o convênio.

“É o esforço de muitas pessoas para que esse grande projeto seja possível, estamos com mais três imóveis na cidade com início de restauração em breve”. 

Primeira missa foi em 1696

Implantada no Largo de Santo Antônio, no alto do morro de mesmo nome, primeiro foi erguida uma pequena ermida dedicada à Nossa Senhora do Carmo, que logo se transformou na primeira igreja do arraial em formação. Foi nessa estrutura que foi celebrada a primeira missa do município, pelo padre Gonçalves Lopes, no dia 16 de julho de 1696. Os 326 anos de história ainda resistem às deteriorações do tempo e mesmo em situação precária a capela ainda recebe os fiéis nas celebrações das missas.

Anna de Grammont conta que a capela foi construída em três etapas. A obra e teve início em 1701 por Salvador Fernandes Furtado, fundador de Mariana. Em 1762, teve os retábulos, púlpitos, arco cruzeiro e porta principal vendidos à Ordem Terceira de São Francisco e em 1768, foi cedida à Irmandade do Rosário, depois de ser erguida a nova matriz, dedicada à Nossa Senhora da Conceição.

"O templo religioso e cultural possui uma enorme representatividade para a comunidade local, que já se apropriou deste bem", detalha Anna. 
Segundo a arquiteta, o entorno possui tombamento em nível federal, datado de 14 de maio de 1938 quando o extinto Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan) – que deu lugar ao Iphan – procedeu com a proteção legal do conjunto arquitetônico da cidade.

Mesmo em estado precário, a Capela de Santo Antônio se manteve aberta para os fiéis 

De acordo com Anna de Grammont, algumas informações importantes à compreensão do atual estado de conservação da Capela foram levantadas em pesquisas.

As duas últimas maiores intervenções das quais se têm registros foram realizadas, respectivamente, nos anos de 1999 e entre 2005 e 2006. Na primeira, feita pela Escola de Artes e Ofícios São José, foi feita a substituição do forro e a prospecção pictórica das paredes internas.

Na segunda intervenção teve a substituição do engradamento do telhado e novas telhas utilizadas como canal foram trocadas, enquanto as capas foram mantidas. Também em 2005 foi substituída a porta de acesso principal à capela. As demais foram apenas ações de manutenção e conservação básicas, como caiação das alvenarias e limpeza do local.


Mariana foi a primeira capital de Minas Gerais, tem construções da época do barroco

Eldorado Atibaia Eco Resort


Localizado a apenas 70 quilômetros de São Paulo o Eldorado Atibaia Eco Resort vem sendo um dos principais destinos hoteleiros da região de Atibaia, O hotel oferece piscinas coberta, ao ar livre e infantil, o Village Eldorado está situado na paisagem campestre de Atibaia. Dispõe de quadras de vôlei e futebol, academia e sala de home-theater. Serviços de spa e WiFi gratuito estão disponíveis.

Os quartos possuem decoração simples, TV, mesa de trabalho e banheiro privativo. O serviço de quarto está disponível. Várias opções gastronômicas, ao ar livre e coberta, estão à sua disposição. O buffet de café da manhã é servido diariamente, e as bebidas podem ser apreciadas por uma taxa adicional. Reservas e informações consultem seu agente de viagem.


As crianças também podem participar de diversas atividades oferecidas pela equipe de recreação do hotel.


Aeroporto Internacional de BH completa 38 anos


Fundado em 28 de março de 1984, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte celebra 38 anos. Ao longo desse período, o terminal se fortaleceu como porta de entrada do Estado, assim como ampliou o seu papel no desenvolvimento socioeconômico da região. Nos últimos sete anos, período em que está sob a concessão da BH Airport, o aeroporto viveu uma fase de transformação. Os investimentos em infraestrutura e na modernização das instalações foram superiores a R$ 1 bilhão. O aeródromo ganhou em conectividade e em movimentação de passageiros. E, apesar dos impactos da pandemia da Covid-19 nos últimos dois anos, a expectativa é chegar, em 2022, a fluxo de 10 milhões de pessoas. 

“É preciso valorizar toda a história do aeroporto. Minas Gerais está no centro do país, tem uma localização estratégica e conta, hoje, com um equipamento cada vez mais inovador, sustentável e eficiente para conectar o Estado com o mundo. Durante esses 38 anos, muitas foram as mudanças realizadas e, desde que assumimos a concessão, tivemos a oportunidade de contribuir ainda mais para elevar o patamar dos serviços prestados a passageiros, visitantes e comunidade aeroportuária. Os desafios foram intensos, mas os resultados mostram que estamos no caminho certo. Em 2020, fechamos o ano com 4,8 milhões de passageiros. No ano passado, foram cerca de 7 milhões e, agora, caminhamos para novo crescimento”, avalia Kleber Meira, CEO da BH Airport. 

Todos os investimentos realizados até o momento contribuíram para que o aeroporto se tornasse referência nacional e internacional. Durante a concessão, foi construído o Terminal de Passageiros 2, que se integrou ao terminal principal e ampliou a capacidade do aeroporto para 32 milhões de passageiros por ano. Essa infraestrutura possibilitou a atração de novos voos, tanto domésticos como internacionais, e elevou a qualidade de atendimento aos passageiros.  

No final do ano passado, foi dado início ao projeto de modernização do Terminal de Passageiros 1, o que demandará recursos da ordem de R$ 100 milhões. Nas obras estão previstas a ampliação das áreas comerciais, assim como a revisão dos fluxos e processos – que englobam raio-X, check-in, restituição de bagagens, salas e portões de embarque. O objetivo é oferecer ainda mais conforto e comodidade aos usuários e também ampliar o mix de lojas. 

“Quando você olha rapidamente para o passado e para o aeroporto hoje, vê claramente que temos um equipamento moderno, eficiente, que atende as necessidades dos usuários. Do terminal, nos conectamos diretamente a 50 aeroportos, sem necessidade de nenhuma conexão aérea, entre destinos domésticos e internacionais. Recebemos novamente a Certificação de Saúde da ACI, o que comprova a nossa preocupação com a segurança das pessoas em tempos de pandemia. Além disso, temos o Selo Verde, o que também demonstra o nosso compromisso com as práticas globais de ESG (Environmental, Social and Corporate Governance - Governança Ambiental, Social e Corporativa). Tudo isso reflete no mercado e também na avaliação dos passageiros”, avalia o CEO da BH Airport. 

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte participa da edição 2022 do Prêmio Aeroportos + Brasil. O terminal está entre os finalistas por estar entre os mais bem avaliados pela Pesquisa de Satisfação do Passageiro ao longo de 2021. 


Nos levantamentos, realizados pelo Ministério da Infraestrutura, com a coordenação da Secretaria Nacional de Aviação Civil, o aeroporto permaneceu entre os melhores. Foram registrados resultados favoráveis em diversos aspectos, como limpeza geral, inspeção de segurança, processo de check-in, bem como em conforto da sala de embarque. 

De olho na experiência dos passageiros e visitantes, o aeroporto inaugura na quarta-feira, dia 30, a Passarela Mineira, uma área de convivência, localizada ao lado da Starbucks, no primeiro pavimento. Futuramente, esse espaço será ponto de conexão com outras áreas do aeroporto.  

Para completar, no dia 28, foi lançado o retrofit dos sanitários localizados em frente ao check-in 1. Em fevereiro, já havia sido entregue a reforma dos banheiros localizados em frente ao check-in 2.  Com as obras, os sanitários ganharam um novo conceito visual com troca de itens, como iluminação, torneiras, espelhos, sanitários, lixeiras, papeleiras, bem como a inserção de um espaço instagramável para que os usuários possam garantir um clique do seu aerolook. Com essas conclusões, está prevista a modernização de outros sanitários pelo saguão. 

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte está atento em ampliar a sua conectividade nacional. No dia 27 de março, começaram as operações das novas rotas da Latam para Vitória, no Espírito Santo, e Curitiba, no Paraná. A primeira contará com 14 frequêncais semanais e a segunda dez frequências semanais.  

“Estamos em um momento de alta gradual da movimentação de passageiro e atentos as necessidades dos passageiros. O lançamento de novas rotas pelas companhias aéreas é sempre uma oportunidade de oferecer mais conexõe e impulsionar ainda mais o aumento de voos. Certamente, essas duas conexões da Latam para Vitória e Curitiba vão atender os mineiros”, conclui. 

O Aeroporto tem capacidade para operar 32 milhões de passageiros por ano;  26 pontes de embarque, sendo três exclusivas para operações internacionais;   esteiras para devolução de bagagens;  17 canais de inspeção de passageiros;   27 elevadores 14 escadas rolantes;  4.625 vagas de estacionamento;  44 posições para aeronaves;   70 toneladas/ano de capacidade atual de carga;   40% dos passageiros utilizam o aeroporto para conexão a outros destinos.

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil. 

Coluna Minas Turismo Gerais Jornalista Sérgio Moreira @sergiomoreira63  Informações para sergio51moreira@bol.com.br

 

 


terça-feira, 29 de março de 2022

CDE aprova recursos para Liquida Moda e Palmas Shoes + Fashion

Os projetos foram aprovados por unanimidade pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (CDE) na tarde de segunda-feira, 28/03


Crédito: Ascom Sistema Fecomércio, Sesc, Senac e IFPD Tocantins

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Tocantins (Fecomércio) foi a intermediaria do aporte por parte do Governo do Estado do Tocantins e do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (CDE) para a realização dos dois eventos voltados ao fomento dos negócios dos microempreendedores e empresários de pequeno porte no Estado: o Liquida Moda e o Palmas Shoes + Fashion.

Tendo em vista a crise econômica e financeira enfrentada pela população e especialmente pela classe empresarial, o Sistema Fecomércio (Sesc, Senac e IFPD Tocantins) realizará os eventos para apoiar os empresários locais, permitindo que as compras sejam realizadas no próprio estado, além de incentivar a geração de empregos diretos e indiretos, que garantem mais renda ao Estado, e fomentar o turismo de negócios. 

De acordo com a superintendente da Fecomércio Tocantins, Alexandra Bramatti, a aprovação do aporte é uma grande conquista. “Nós da Fecomércio somos pautados pela representatividade deste setor e geração de melhoria do ambiente, que permite a competitividade e o fomento da economia local. O setor de comércio merece esse cuidado, pois é um dos principais setores produtivos do Estado”, ressalta a superintendente e completa: “Esses eventos irão movimentar não só o comércio, mas também o setor de Serviços e Turismo. Temos plena convicção que com o apoio do Conselho e do Governo do Estado, teremos a garantia de sucesso dessas ações”.

Sirecom
O presidente do Sindicato dos Representantes Comerciais do Estado do Tocantins (Sirecom), Romeu Capra, destacou a relevância desse aporte para a economia do Estado. “Parabenizo à Fecomércio pelo empenho em viabilizar o Palmas Shoes + Fashion. A categoria de representantes comerciais possui 7.500 empresários ativos e estamos contentes e lisonjeados com o CDE em fazer a adesão ao evento, que, além de movimentar a economia também vai impactar socialmente a região”, destacou.
Liquida Moda

O LIQUIDA MODA é um evento que reúne micro e pequenas empresas do comércio varejista com produtos com descontos de 30 a 70%, tendo como objetivo principal auxiliar os empresários na redução do estoque parado, prospectar novos clientes e gerar bons negócios com a circulação de um número elevado de consumidores. O evento será realizado em Araguaína, Gurupi e Palmas.

Palmas Shoes + Fashion

O PALMAS SHOES + FASHION é uma feira que tem como público-alvo empresários varejistas que atuam nos segmentos de calçados, bolsas, assessórios, cama, mesa e banho. O evento conta com a participação de empresários e representantes comerciais dos estados do Tocantins, Pará, Maranhão, Mato Grosso, Bahia, Rondônia, Sergipe, Minas Gerais e Goiás.

 

Ministério do Turismo lança Programa Nacional de Turismo Gastronômico

O programa foi lançado na abertura do 1º Seminário Internacional de Turismo Gastronômico realizado em Paraty (RJ). O seminário aborda as principais tendências e oportunidades que regem a gastronomia em todo o mundo. O evento termina nesta terça-feira (29/03)


O Ministério do Turismo lançou no domingo (27.03) o Programa Nacional de Turismo Gastronômico. A iniciativa desenvolvida em parceria com o Instituto Federal de Brasília (IFB) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) tem o objetivo de desenvolver o segmento e efetivar a vocação do Brasil como destino de excelência.


 

O documento foi anunciado durante o 1o Seminário Internacional de Turismo Gastronômico em Paraty (RJ). A programação do seminário, que conta com especialistas do segmento do Brasil e de outros países, pode ser acompanhada pelo canal no You Tube do IFB e, também, pelas redes do MTur. 


Para acessar a programação do evento clique AQUI.


“É uma realização ver este evento acontecer e este programa se concretizar. Precisamos aperfeiçoar o nosso turismo gastronômico e esse evento é o start que estávamos precisando para alavancar este segmento no país. Temos diversas cidades reconhecidas pela Unesco na gastronomia e vamos estruturá-las para valorizar a nossa vocação e dar o estalo para que outras possam surgir. O turismo gastronômico está entre as nossas prioridades para fomento ao turismo no país”, destacou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

O Programa Nacional de Turismo Gastronômico é um marco para o turismo brasileiro e traz os fatores históricos e culturais que contribuíram para o desenvolvimento do segmento, a relação indissociável entre turismo e gastronomia, o panorama do segmento no mundo e no Brasil, o papel essencial das políticas públicas em seu desenvolvimento, além do posicionamento do Brasil e os objetivos estratégicos da iniciativa. 


Durante a lançamento, o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Fábio Pinheiro, destacou a dimensão que o evento e que o programa terão para a construção de políticas assertivas para o segmento. “Falar de gastronomia no Brasil é complexo, porque em qualquer cidade ou região do país você tem experiências únicas. O desafio dos senhores, que estão aqui hoje, é muito grande e vocês tem um papel muito importante, que é o de transformar vidas, de trocar experiências”, pontuou.

O turismo gastronômico já é um dos maiores motivadores de viagens por todo o mundo, e seu protagonismo vem aumentando a cada dia. A ascendência deste segmento vem acompanhada pela valorização do caráter regional dos destinos, suas peculiaridades, seu patrimônio histórico e cultural, que juntos proporcionam experiências únicas para os visitantes. Considerando sua vantagem competitiva, cada vez mais cidades ao redor do mundo procuram se posicionar como destinos de gastronomia e direcionam suas estratégias para o desenvolvimento e para a promoção do turismo gastronômico.


Seminário Internacional  


Durante os três dias de evento, a expectativa é de que cerca de 30 expoentes do turismo e da gastronomia, nacionais e internacionais, se reúnam para debater diversos temas relacionados ao segmento. Convidadas como a canadense e CEO da Culinary Tourism Alliance, Rebecca Mackenzie; e a diretora de cursos e mestrados da Faculdade de Gastronomia do Basque Culinary Center, na Espanha, Idoia Calleja; devem compartilhar suas experiências com os presentes.


A pesquisadora e professora de gastronomia do IFB e coordenadora do projeto Prospectivas para o Turismo Gastronômico no Brasil, Ana Paula Jacques, ressaltou a importância deste seminário para o país. “Nós sabemos que para desenvolver uma política contínua, de longo prazo no turismo, é um desafio, mas é também um privilégio, porque esse país, é um país mega diverso, culturalmente rico e que tem potencial para fomento à gastronomia e ao turismo. Conectando esses dois elementos da nossa cultura estamos fazendo com que os nossos destinos possam se desenvolver cada vez mais”, disse.

Ainda durante a abertura do seminário, o Ministério do Turismo e o Instituto Federal de Brasília certificaram cerca de 140 alunos da primeira TURMA de turismo gastronômico do IFB. Ainda na ocasião, o MTur apresentou o Programa Nacional de Turismo Gastronômico, que se baseia em ações de estruturação e promoção com o objetivo de desenvolver o turismo gastronômico e efetivar a vocação do Brasil como destino de excelência neste segmento, valorizando a diversidade e singularidade de sua gastronomia e contribuindo diretamente para ampliação das vantagens competitivas e o posicionamento do Brasil como destino gastronômico internacional.

Na manhã da segunda-feira (28.03), os Programas Nacional de Turismo Gastronômico e o Experiências do Brasil Rural foram temas de mesas de debates. Entre os assuntos, a coordenadora-geral de Turismo Responsável do Ministério do Turismo, Rafaela Lehmann, e o chef de cozinha, Zeca Amaral, discutiram pontos-chaves das duas iniciativas, que pretendem desenvolver os segmentos no país.

Turismo gastronômico 


Dados da Organização Mundial do Turismo (OMT) apontam que a gastronomia é o terceiro maior impulsionador de viagens no mundo. No Brasil, o segmento já movimenta cerca de R$ 250 bilhões anuais, segundo cálculos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). O Brasil também possui quatro cidades reconhecidas internacionalmente pela Unesco por conta da inovação na gastronomia: Paraty/RJ, Belo Horizonte/MG, Florianópolis/SC e Belém/PA. 


Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo