Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

terça-feira, 25 de junho de 2019

Gestores e empresários estão otimistas com o lançamento do Investe Turismo no Tocantins

“A hora do turismo chegou”. Foi em clima de entusiasmo que o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, lançou oficialmente o programa Investe Turismo no Tocantins. 
Marcelo Álvaro Antônio: “Esta é apenas a primeira etapa do projeto” - Emerson Silva/Governo do Tocantins
A cerimônia ocorreu no Palácio Araguaia, quando o representante do Governo Federal anunciou que esta é apenas a primeira etapa do projeto, que terá R$ 200 milhões para 30 destinos em todo o País, mas a meta é atingir R$ 500 milhões em investimentos.“Hoje temos 60 milhões de brasileiros que viajam, e queremos atender mais 40 milhões em quatro anos; para isso, temos que reduzir o custo Brasil”, completou, citando ainda ações de atração de turistas estrangeiros.
Mauro Carlesse: “o turismo é uma bênção para o Tocantins” - Emerson Silva/Governo do Tocantins

Já o governador Mauro Carlesse confirmou que sua gestão irá trabalhar para melhorar a condições estruturais dos atrativos turísticos do Estado, sendo este o papel do Governo do Estado. “O turismo é uma bênção para o Tocantins, e vamos conseguir alavancar todas as regiões”, comprometeu-se.
Tom Lyra: “é por meio do turismo que passa o desenvolvimento” -Emerson Silva/Governo do Tocantins

“É por meio do turismo que passa o desenvolvimento do Tocantins”, ressaltou o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa”, Tom Lyra, que ressaltou o esforço do governador Mauro Carlesse neste sentido. Lembrou ainda da parceria com o Ministério do Turismo e o Sebrae é fundamental para este setor, que tem tudo para se tornar o maior gerador de emprego e renda para a população tocantinense.
O programa do Ministério do Turismo (MTur), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), objetiva convergir ações e investimentos para promover o desenvolvimento, gerar empregos e aumentar a qualidade e a competitividade de 30 Rotas Turísticas estratégicas do Brasil.
De acordo com a superintendente de Turismo, Maria Antônia Valadares, após os lançamentos em Palmas e Ponte Alta, dia 29, representantes da Adetuc e do Sebrae/TO se reunião para definir uma planilha de ações a serem desenvolvidas a partir de agora.
Empresários
Lançamento reuniu gestores do Estado, políticos e empresários -Emerson Silva/Governo do Tocantins

Os empresários, representantes de entidades ligadas ao trade turístico e prefeitos saíram otimistas do lançamento. Segundo Ana Paula Setti, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a entidade é parceira em iniciativas como esta, que podem alavancar o turismo regional e beneficiar todos os empresários do trade. “Esperamos que este projeto tenha continuidade e possa trazer melhorias às nossas cidades e alavanquem nosso turismo”, ressaltou.
Empresário no Jalapão e vice-presidente do Conselho Empresárial de Turismo (Cetur), Nilton Roverssi enfatizou que a iniciativa de levar investimentos nas áreas de infraestrutura e profissionalização vai gerar condições para que o Jalapão se consolide como destino nacional e internacional. “A região tem imenso potencial, pessoas com um comprometimento muito grande com o trabalho, mas falta qualificação”, disse enfatizando a importância de preparar estes profissionais para um receptivo que torne o turismo uma experiência cultural, que ultrapasse as visitas aos atrativos.
Para Marcelo Azevedo Constantino, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Tocantins (ABIH), a possibilidade de capacitações para os empresários e seus colaboradores, bem como a divulgação, é muito positiva. “Ainda teremos investimento federal e possibilidade de ampliação de negócios por meio de instituições financeiras”, pontuou.
Presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), no Tocantins, Marcelo Perim, pontuou que os empresários são cautelosos na hora de investir, pois enfrentam dificuldades tanto burocráticas como na hora de aportar recursos, o que, segundo o ministro Marcelo Álvaro, irá mudar. “Acredito que esse trabalho de gestão de recursos, entre Governo e Sebrae, vai deixar o empresário mais otimista”, disse.
O prefeito de São Félix do Tocantins, Marlem Ribeiro Rodrigues, disse que a expectativa das prefeituras beneficiadas é grande. “Acreditamos na execução do Investe Turismo e isso nos deixa com um grande otimosmo”, comemorou, confirmando a importância dos aportes financeiros para os municípios.

domingo, 23 de junho de 2019

Ministro do Turismo lança o programa Investe Turismo em Palmas nesta segunda


MTur, Sebrae e Adetuc apresentam programa que contempla rota com quatro municípios de Tocantins


Ilha do Canela: Palmas foi contemplada e receberá seminário de lançamento Emerson Silva/Governo do Tocantins

O Ministério do Turismo, em parceria com o Sebrae/TO e a Agência Estadual de Desenvolvimento Turístico, Cultura e Economia Criativa (Adetuc-TO), realiza nesta segunda-feira (24), em Palmas (TO), o quinto seminário itinerante do programa Investe Turismo. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fará a abertura do evento.

O evento ocorrerá das 9 às 17 horas, no auditório do Palácio Araguaia, e contará, também com a presença do governador Mauro Carlesse e representantes do trade e do poder executivo.

A iniciativa visa reunir atores públicos e privados envolvidos nos projetos de gestão integrada e qualificação da Rota Palmas e Jalapão, identificando oportunidades de negócios, políticas públicas e outras ferramentas oferecidas pelo programa para potencializar o desenvolvimento da atividade turística local.

A rota é dividida em duas regiões turísticas: Encantos do Jalapão, que compreende as cidades de Mateiros, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins; e Serras e Lagos, que contempla Palmas, a capital.


Pedra Furada, em Ponte Alta, município contemplado - Emerson Silva/ Governo do Tocantins

27º Arraiá da Capital chega a sua última noite neste domingo, 23


Este domingo, 23, é a última oportunidade do público para curtir o 27º Arraiá da Capital. Um grande público é esperado para o encerramento do evento 

Ascom Palmas/Divulgação

Nesta última noite Arraiá a programação segue com as apresentações das Juninas do Grupo de Acesso e shows das bandas Paredão do Forró e Forró do Serrado no Palco Principal. A festa começa a partir das 19 horas, na Avenida Teotônio Segurado, ao lado do Estádio Nilton Santos.

O arrasta-pé no coreto fica por conta de Cleane Araujo, Impacto Latino no Forró e Wandeyvide Rocha. Quem for a esta última noite do Arraiá da Capital também poderá aproveitar as comidas típicas juninas, além de uma diversidade de quitutes nas barracas de alimentação e food trucks. Já as crianças contam com o Espaço Kids, o Arraiá dos Mulekin, pensado exclusivamente para a diversão da garotada.

Outra novidade desta edição é que o público poderá votar em sua quadrilha predileta por meio do celular. Para participar da votação basta acessar o link,  preencher o número do celular e o código de verificação.  A partir de então, a pessoa terá a opção de acessar a votação, ou enviar mensagem ou foto para o telão.

Programação – 23/06

Arena

6ª Quadrilha do Grupo Especial: São João das Palmas;
7ª Quadrilha do Grupo Especial: Arrasta pé do Liberdade;
8ª Quadrilha do Grupo Especial: Pizada da Butina;
9ª Quadrilha do Grupo Especial: Fulô de Mandacarú

Palco Principal

00h- Paredão do Forró; 01h30 - Forró do Serrado

Coreto

19h às 20h30 - Cleane Araujo
20h30 às 22h – Impacto Latino Com Forró
22h às 23h30 – Wandeyvide Rocha


Juninas fazem um espetáculo cheio de ritmo, cores e fantasia no Arraiá da Capital


Um grande público lotou a área onde se realiza o Arraiá da Capital, num ambiente familiar e de confraternização

Ascom Palmas/Divulgação 

Na noite deste sábado, 22, o palmense pôde assistir ao primeiro dia de apresentações das quadrilhas juninas do grupo especial, que resultaram em um grande espetáculo aclamado pelo público que prestigiou o evento na arena montada ao lado do estádio Nilton Santos, na Avenida Teotônio Segurado. As agremiações juninas desenvolveram os enredos sobre tradições, costumes religiosos, preservação ambiental e até sobre o apocalipse.

A emoção dos dançarinos, que ensaiaram coreografias e prepararam cada detalhe dos figurinos durante o ano inteiro aguardando esta única oportunidade, de apenas 35 minutos, para mostrar o trabalho desenvolvido, após muitos dias de dedicação e empenho, atingiu o público que viajou com a história que cada uma das juninas contou.

Enredos

A atual campeã, a junina Cafundó do Brejo, abriu a primeira noite do Grupo Especial com muito axé. Na busca pelo bicampeonato consecutivo, a junina trouxe a temática ‘Bendito fruto dessa negra evolução’, que levou o público a um misto de êxtase e reflexão ao falar de racismo e o respeito à diversidade religiosa.

A Cafundó teve até torcida organizada. É o caso da jovem Franciele Macedo, fã de carteirinha da junina, que falou sobre a apresentação deste ano. “Já acompanho a Cafundó há alguns anos, pois ela representa a localidade onde moro, a região Sul da Capital, e a apresentação superou as minhas expectativas”, disse a torcedora. Com figurinos luxuosos, a junina arrancou aplausos do público em apresentação que mostrou que veio brigar pelo prêmio.

A segunda junina a pisar na arena foi a Luar de Santo Antônio, que este ano completa dez anos de existência e apostou em questões emotivas para cativar a plateia e os jurados, com o tema ‘Sentir saudade. Sem ti, saudade’. Com 24 casais compondo a apresentação, a junina falou ainda da tradição das quadrilhas que é passada dos mais velhos para os mais novos.

Os Matutos da Noite trouxeram uma coreografia de rei e rainha especialmente rebuscada que, além de técnica, mostrou muita sintonia
do casal, embora essa seja a primeira vez que os dois dançam juntos. Os 56 dançarinos dessa junina cantaram e dançaram o tema ‘Anarriê’, encantando o público com o contraste das danças mais tradicionais com o estilizado.

Na sequência, entrou em cena a junina Coronéis da Sucupira que mexeu com o imaginário de quem estava na arena para assistir à competição. Contando a história do cego Aderaldo que previu o fim do mundo, a agremiação trouxe os quatros cavaleiros do apocalipse: peste, guerra, fome e morte. Mesmo com uma temática forte, a fantasiosa história encheu o público de alegria.

Os dançarinos da Explosão Amor Caipira, que encerrou as apresentações do grupo especial, arrancaram aplausos da plateia com uma performance que teve direito a troca de figurino durante o espetáculo. Para pedir a preservação do meio ambiente, em especial das águas, os 72 componentes da coreografia, dançaram em homenagem ao santo e ao rio São Francisco.

Bastidores

Quem vê o grande espetáculo apresentado por cada uma das juninas não imagina que nos bastidores é uma correria só. A equipe de apoio, composta de amigos e familiares dos dançarinos, dispõe de tempo e de muita dedicação, ajudando com cenário, maquiagem e até na hora de vestir os dançarinos, sendo responsáveis e imprescindíveis para o sucesso das apresentações.

Dentre os muitos olhares atentos às apresentações, estavam o de um dos membros da equipe de apoio da Cafundó do Brejo, Jucimar Mota que, além de conferir o resultado do trabalho que ele colaborou para que chegasse ao resultado apresentado ao público, também assistia e torcia pela esposa, uma das dançarinas dessa junina. “Na verdade, a gente não tem nenhuma recompensa material e é realmente muito trabalhoso todo o processo que resulta nesse espetáculo. O que eu ganho é o prazer de assistir tudo isso aí de perto, sentindo essa emoção, não tem recompensa melhor”, afirmou Jucimar.

Atrações Musicais

O palco principal recebeu, na noite de sábado, 22, apenas atrações locais. O grupo de forró Pedra de Fogo foi o primeiro a se apresentar, fazendo o público dançar bastante forró, o que ajudou os mais friorentos a se aquecerem já que as temperaturas noturnas têm sido mais amenas na Capital.

A grande e mais esperada atração musical da noite foi o cantor tocantinense responsável pelo hit ‘Gueri gueri’, Théo Santana. O cantor fechou com chave de ouro a penúltima noite da 27ª edição do Arraiá da Capital. Além dos sucessos do palco principal, ainda durante as apresentações das juninas, quem compareceu ao evento, também pôde assistir de perto ao cantor Natan Rios, o grupo Impacto Latino do Forró e o Trio Bacana.

Última noite do Grupo Especial

Neste domingo, dia 23, apresentam-se as últimas quatro quadrilhas que compõem o grupo especial, são elas: São João das Palmas, Arrasta pé do Liberdade, Pizada da Butina e Fulô de Mandacaru.

As três últimas colocadas do Grupo Especial na classificação geral são rebaixadas ao grupo de acesso. Ou seja, além da disputa pela grande premiação de 1º lugar e das demais quatro posições sequentes, está em jogo o direito de continuar se apresentando no Grupo Especial no ano que vem, portanto, a última noite do Arraiá 2019 promete ser de muita emoção.

sexta-feira, 21 de junho de 2019

Tocantinense é substituto eventual do ministro do Turismo


Hercy Filho, primeiro da direita para a esquerda, participa da reunião minisiterial com o presidente Jair Bolsonaro. Divulgação

O tocantinense Hercy Filho, chefe de gabinete do Ministério do Turismo, tem sido o substituto do ministro Marcelo Álvaro Antônio em suas ausências legais da pasta. No último dia 18 de junho, Hercy Filho teve, como Ministro Substituto do Turismo, segundo suas próprias palavras, “um dia intenso e muito marcante”.

“Primeiro”, postou Hercy em seu perfil no facebook, “me sentindo honrado por poder participar da Reunião do Conselho de Governo, sob o comando do Senhor Presidente da República e a participação de todos os Ministros de Estado. Depois, ainda em Palácio, participei do lançamento do Plano Safra 2019/2020, pela manhã e, na parte da tarde, da sanção da Lei de Combate às Fraudes Previdenciárias”.

“Muito feliz em viver momentos marcantes da nossa história e humildemente dar minha parcela de contribuição. Para mim dia histórico!”, encerrou.


 Advogado de formação, Hercy Filho é natural de Dianópolis-TO, da qual foi prefeito. Competente e excelente articulador, nunca perdeu a humildade, que faz dele uma pessoa admirada e querida em todos o níveis.

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Mercado Central de Belo Horizonte: 90 anos de tradição


Coluna Minas Turismo Gerais jornalista Sérgio Moreira


Entrada pela rua Augusto de Lima

Um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte completa 90 anos. O Mercado Central, localizado no centro da capital mineira atrai por dia cerca de 40 mil pessoas, que circulam pelos corredores que abriga 400 lojas, diversas de produtos alimentícios, bebidas, artesanato e muito mais. Tem que conhecer a magia do Mercado Central, para sentir o clima do local, que é sensacional, onde a mineiridade está presente.

Belo Horizonte tinha apenas 31 anos quando um prefeito empreendedor resolveu reunir, em um só local, os produtos destinados ao abastecimento dos 47.000 habitantes da jovem cidade. Foi assim que o Mercado Central nasceu, no dia 7 de setembro de 1929: unindo as feiras da Praça da Estação e da praça da atual rodoviária. Em um terreno de 22 lotes, próximo à Praça Raul Soares, o prefeito Cristiano Machado reuniu todos os feirantes, centralizando o abastecimento da população. Nos 14.000 m2 do terreno descoberto, circundado pelas carroças que transportavam os produtos, as barracas de madeira se enfileiravam para a venda de alimentos.

O Mercado, então denominado Mercado Municipal, com sua atividade intensa e movimento alegre, funcionou até 1964, quando o prefeito da época, Jorge Carone, resolveu vender o terreno, alegando impossibilidade de administrar a feira. Para impedir o fechamento do Mercado, os comerciantes se organizaram, criaram uma cooperativa e compraram o imóvel da Prefeitura. No entanto, teriam que construir um galpão coberto na área total do loteamento no prazo de cinco anos. Se não conseguissem, teriam que devolver a área à Prefeitura.

A tarefa não foi fácil. A duas semanas do fim do prazo dado pela prefeitura, ainda faltava o fechamento da área. Foi então que os irmãos Osvaldo, Vicente e Milton de Araújo decidiram acreditar no empreendimento e investiram no projeto. Foram contratadas quatro construtoras, ficando cada uma responsável por uma lateral, para que o galpão pudesse ser fechado no prazo estabelecido. Ao fim do prazo, os 14.000 m2 de terreno estavam totalmente fechados. Os associados, com seu empreendedorismo e entusiasmo, viam seu esforço recompensado.

Assim, bem organizado e com participação ativa dos comerciantes, cada dia, ao longo dos anos, o Mercado ampliava suas atividades, expandia seus negócios e se transformava em um núcleo não só de produtos alimentícios, mas, também, de artesanato e de comidas típicas, tornando-se um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte e um dos locais mais queridos dos mineiros.

Atualmente, com nove décadas de vida, o mercado possui mais de 400 lojas, oferece serviço de informações bilíngue, atrai todos os dias milhares de visitantes de todos os lugares do Brasil e do mundo e, em seus corredores, guarda grandes memórias e muitas histórias para contar.

Queijos, doces, carnes, temperos e diversos produtos nas 400 lojas do mercado 
Temperos, aromas, sabores, crenças, cores: todas as características mais marcantes da cultura mineira dão charme e muita personalidade ao mercado mais querido de Belo Horizonte.  Há nove décadas, o Mercado Central é ponto turístico para quem vem de fora e ponto de encontro para quem vive na cidade.
Nesse tempo, deliciosos pratos da comida típica, diferentes formas de religiosidade, toda a criatividade e delicadeza do artesanato e muitos outros preciosos traços da cultura popular mineira fazem do Mercado Central um espaço único, que une tradição e contemporaneidade e encanta por sua singularidade.


Pelos corredores do mercado existem centenas de produtos alimentícios e artesanais 


Pensando na função social de ter suas portas abertas para todo o público, incluindo os clientes que possuem alguma dificuldade de mobilidade, o Mercado Central possui elevadores, rampas de acesso, disponibiliza cadeira de rodas e mantém profissionais treinados para atendimento especializado.

Com o projeto Consumidor do Futuro, atende escolas regulares e especiais, garantindo que crianças e jovens portadores de necessidades especiais também possam vir ao Mercado, para descobrir as cores, os cheiros e os sabores diversificados.
O tradicional prato de jiló com fígado é um dos preferidos dos frequentadores no mercado

Coluna Minas Turismo Gerais, jornalista Sérgio Moreira. Informações para sergio51moreira@bol.com.br

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Palmas aumenta sua oferta hoteleira com mais um hotel do Grupo Accor


Capital do estado mais novo do Brasil, Palmas, que já conta com um empreendimento da marca ibis Styles na cidade, aumenta sua oferta hoteleira com a inauguração do ibis Palmas, mais um empreendimento de uma das marcas do Grupo Accor.

Divulgação

A inauguração aconteceu na noite de segunda, 17, em uma apresentação oficial do empreendimento realizada para um grupo de jornalistas da capital tocantinense. Cerca de 20 profissionais da comunicação estiveram presentes na ocasião.

O diretor financeiro do Hotel Care, Luiz Rossano, tem ótimas expectativas para o empreendimento na Capital. “Queremos trazer para Palmas uma hospedagem de acolhimento, boa receptividade com o hóspede, e fazê-lo se sentir cada vez mais pertencente a este ambiente. Temos como lema hotelaria com entusiasmo, e estou muito entusiasmado com todo o trabalho desenvolvido aqui”, pontuou. 

Palmas é um destino com vocação principalmente corporativa e o agronegócio é forte na região. Para se ter uma ideia, o Tocantins prevê movimentar, nos próximos anos, 1,4 bilhão somente em piscicultura. De acordo com dados da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO), dos US$ 115 milhões exportados pelo Tocantins no primeiro trimestre de 2019, US$ 111 milhões saíram do setor agropecuário.

Mas o turismo também não fica para trás. Palmas é considerada a principal porta de entrada para o Jalapão, um destino turístico que reúne cinco áreas de conservação e procurado, principalmente, por quem gosta de ecoturismo.

“Palmas tem apenas 30 anos, é a capital do mais jovem estado do Brasil, e seu potencial de crescimento não para. Sua inclinação para o agronegócio, além da procura por turistas que irão ao Japalão, nos motivou a apostar ainda mais na cidade e abrir nosso segundo empreendimento, desta vez da marca ibis”, declara o COO Midscale and Economy Brands AccorHotels Brasil, Olivier Hick.

Sobre o íbis Palmas

Divulgação

O ibis Palmas conta com 153 apartamentos, distribuídos por 11 andares. Um dos grandes diferenciais dos quartos é a SweetBed™ by ibis, cama desenvolvida pela equipe da Accor que se ajusta ao corpo, proporcionando uma boa noite de sono. Mas não é só! Se você quiser levar seu melhor amigo peludo para conhecer a cidade, o ibis Palmas uma boa notícia: o hotel é dog friendly. Assim como outros hotéis da marca ibis, é possível se hospedar com cães de até 15 quilos.

No restaurante do hotel, é possível se deliciar com um buffet de café da manhã composto por frutas, pães doces e salgados, bolos, queijos, iogurtes, bebidas quentes e frias. Aproveite, também, para experimentar pratos deliciosos no almoço (das 12h às 14h30) e no jantar (das 19h às 22h).

O ibis Palmas, assim como os demais hotéis da marca, segue o conceito We Are Open, ou seja, todos os clientes, estando hospedados ou não, podem usufruir de seus serviços. Aqui vale fazer uma refeição no restaurante, tomar um drinque, utilizar o lobby para trabalhar. Neste último caso, pagando uma taxa de R$10, há internet e café ilimitados.

O novo hotel da Accor na cidade está localizado na região central, junto ao Palmas Business Center, a apenas três minutos da Prefeitura de Palmas e a cinco minutos do Palácio Araguaia, da Praça dos Girassóis e do Centro de Eventos Parque do Povo. Além disso, tem fácil acesso ao Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues e à rodoviária. 

Serviço

ibis Palmas

Endereço: Quadra 106 Norte Alameda, 2 - Palmas, TO
Diárias a partir de: R$ 144,00 single sem café da manhã e R$ 167,00 single com café da manhã incluído.

SOBRE ibis

ibis, a marca econômica da Accor, promete modernidade, conforto e atendimento pelo melhor preço.

A marca inova constantemente para oferecer aos seus hóspedes ainda mais modernidade, conforto e disponibilidade. Criou o revolucionário conceito de hospedagem Sweet BedTM by ibis; áreas comuns com design acolhedor e a moderna oferta de alimentos e bebidas, ibis kitchen. Também cultiva o espírito de atendimento que impulsiona cada um de seus colaboradores. 

A marca ibis é reconhecida em todo o mundo por sua qualidade, sua confiabilidade e seu compromisso com o meio ambiente.  Foi criada em 1974 e, hoje, é líder em hotelaria econômica na Europa e a quarta rede de hotéis da sua categoria em nível mundial, com mais de 1.170 hotéis e 150.000 quartos em 66 países.

A Accor é um grupo líder mundial em viagens e estilo de vida e inovador digital que oferece experiências únicas em mais de 4.800 hotéis, resorts e residências, além de mais de 10.000 das melhores casas particulares em todo o mundo.


terça-feira, 18 de junho de 2019

Bolsonaro veta gratuidade de bagagem de até 23 kg em voos domésticos


A regra havia sido incluída pelo Congresso em medida provisória que liberou capital estrangeiro em aéreas. Anac e Ministério do Turismo são contra a cobrança de bagagem gratuita em voos domésticos e internacionais


Marcelo Camargo;Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou nesta segunda-feira (17) o trecho da medida provisória aprovada pelo Congresso Nacional no mês passado, que determinava a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos.Com o veto, volta o status quo, com as companhias aéreas cobrando pelas bagagens despachadas, ficando liberadas para os passageiros apenas bagagens de mão com até 10 quilos.

Em entrevista à imprensa no início da noite desta segunda-feira, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro analisou "vários aspectos" para tomar a decisão de vetar a regulamentação da franquia de bagagem. O porta-voz afirmou que, ao contrários de especulações que circularam nos últimos dias, Bolsonaro não irá editar outra MP para permitir que apenas empresas low cost possam cobrar pelo despacho de bagagens.

Em nota, a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) disse que a decisão do presidente "constituti importante marco" para a aviação civil no país porque estimula a concorrência e elimina barreiras para entrada de novas companhias no mercado nacional.

O trecho vetado não estava no texto original da MP aprovada em maio pelo parlamento, que havia sido editada em dezembro do ano passado pelo então presidente Michel Temer. Originalmente, a medida provisória apenas autorizava a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras.

Eis a íntegra da nota da Anac:

Sanção da MP do capital estrangeiro do setor aéreo ampliará competição no Brasil

Veto presidencial à franquia de bagagem melhora ambiente de negócios no país
Brasília, 17 de junho de 2019 - A sanção da medida provisória — que retira limites de investimentos estrangeiros em empresas aéreas brasileiras — e o veto presidencial à volta das franquias de bagagens obrigatórias constituem importante marco para a aviação civil no país.
A decisão tomada nesta segunda-feira (17/6) pelo presidente da República estimula a concorrência entre empresas aéreas e elimina barreiras para entrada de novas empresas aéreas no mercado nacional.
Além da ANAC, diversos órgãos e instituições manifestaram apoio à desregulação das franquias de bagagem, como o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), Secretaria de Acompanhamento Econômico (SEAE) do Ministério da Economia, Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON), Tribunal de Contas da União (TCU), Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados, Ministério do Turismo, Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA), Associação Brasileira das Esatas (ABESATA), Airlines for America (A4A), International Air Transport Association (IATA), Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (BRAZTOA), Cruise Lines International Association (CLIA), Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), Associação Brasileira dos Consolidadores de Passagens Aéreas e Serviços de Viagens (AirTkt), Fraport Brasil, Vinci Airports Brasil, Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos – PPI, entre outros.
O principal objetivo ao se desregulamentar a franquia de bagagem é ampliar a oferta de alternativas de serviços e preços para a escolha do passageiro, de maneira a melhor atender suas preferências com maior transparência nas relações de consumo.