Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Antologia Tocantina 2021 – José Gomes Sobrinho está com as inscrições abertas

Inscrições prosseguem até 30 de junho

Com objetivo de revelar nomes da poesia e resgatar os já conhecidos, traçando um panorama atual da cena literária desse gênero no Tocantins seguem abertas as inscrições do projeto Antologia Tocantina 2021 – José Gomes Sobrinho. Aprovado pelo Edital da Lei Aldir Blanc, operacionalizado pelo Governo do Tocantins, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), o projeto é uma proposta de autoria do escritor, jornalista e gestor cultural Ronaldo Teixeira. As inscrições gratuitas podem ser realizadas no link  https://forms.gle/kF4KUvfXErjmoJNE7.

De acordo com informações do autor do projeto, Ronaldo Teixeira, haverá premiação em dinheiro para os cinco primeiros colocados e resultará no lançamento de um livro-antologia em outubro deste ano, em Palmas. Cada poeta selecionado receberá três exemplares da antologia por cada trabalho publicado, além de ter a satisfação pessoal de ver seu trabalho impresso e sendo uma oportuna vitrine identitária do Estado. Os 139 municípios tocantinenses que tiverem interesse, irão receber três exemplares da Antologia, a título de divulgação do projeto, bastando para isso fazer sua solicitação via e-mail antologiatocantina@gmail.com  e retirar com o proponente, em Palmas, sua cota.

Para participar os interessados devem preencher o formulário e anexar até cinco poemas. A única exigência é que o texto poético não tenha sido publicado no meio impresso (livro individual, coletânea e antologia).

Para o presidente da Adeutc, Jairo Mariano, o projeto Antologia Tocantina 2021 – José Gomes Sobrinho, reflete a importância da Lei Aldir Blanc para o incentivo à cultura por meio da literatura nesse período crítico da pandemia do novo Coronavírus. “Acreditamos que o projeto revele novos escritores e valorize os já consagrados, além de incentivar a produção literária em todo o Tocantins”, considerou.

José Gomes Sobrinho

José Gomes Sobrinho (Garanhuns-PE, 1935 – Palmas-TO, 2004), também conhecido como Zé Gomes, foi um poeta, músico e escritor brasileiro, membro da Academia Palmense e Tocantinense de Letras. Também foi presidente do Fórum Nacional de Conselheiros Estaduais de Cultura. Em julho de 2010, o Governo Federal sancionou a Lei n. 12.287, que leva o seu nome, possibilitando o ensino da arte e cultura regional na educação básica, numa proposição do então deputado federal, hoje senador e também filho de José Gomes Sobrinho, Eduardo Gomes.

Premiação

A premiação será a seguinte: 1º lugar: placa de honra ao mérito e R$ 2,5 mil; 2º lugar: placa de honra ao mérito e R$ 2 mil; 3º lugar: placa de honra ao mérito e R$ 1,5 mil; 4º lugar: placa de honra ao mérito e R$ 1 mil; e 5º lugar: placa de honra ao mérito e R$ 500.

Etapas do projeto

Inscrições: abril, maio e junho; seleção: julho e agosto; impressão da antologia: setembro e o lançamento ocorrerá em Palmas no mês de outubro.

Dúvidas e outras informações pelo telefone (63) 9 9230 3182 ou ainda pelo e-mail pretextooficina@gmail.com.

 

 


Suspensão dos pagamentos de financiamentos do Fungetur beneficia empresários do turismo no Tocantins

Seleucia Fontes

Adetuc também comemora anúncio do Ministério do Turismo de ampliação dos valores ofertados

Guia do Fungetur está disponível no site da Adetuc - Henrique Lopes - Governo do Tocantins

Os empresários tocantinenses que acessaram financiamento de recursos por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) poderão estender em até oito meses o pagamento das prestações. A suspensão dos pagamentos foi autorizada pelo Ministério do Turismo (MTur), que também ampliou pelo mesmo período as carências para início da quitação da amortização dos valores contratados. A medida concede um fôlego aos empreendedores que atuam neste que é um dos setores mais impactados pela pandemia de Covid-19.

O MTur anunciou, ainda, a ampliação dos valores ofertados, passando de R$ 10 milhões para R$ 50 milhões, para obras de ampliação, modernização e reformas de empreendimentos turísticos, bem como capital de giro associado. Já o crédito disponibilizado para aquisição de bens passou de R$ 10 milhões para R$ 30 milhões.

Os recursos do Fungetur podem ser assegurados somente por meio de instituições financeiras credenciadas. No Tocantins, a Agência de Fomento do Estado do Tocantins oferece crédito para micro, pequenas, médias empresas nas três linhas oferecidas pelo Fundo (capital de giro, projetos e financiamento de bens), além de trabalhar com microempreendedores individuais.

“Os prazos previamente estabelecidos visavam que este cenário de crise estaria controlado já no início de 2021, o que não ocorreu. Por isso, o anúncio do Ministério do Turismo é muito bem-vindo, pois dará maior prazo de recuperação econômica aos empreendedores do setor”, comemora o presidente daAgência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Jairo Mariano, que ressalta o trabalho em parceria com a Fomento e a dedicação do governador Mauro Carlesse em atender as demandas dos empresários. 

“A suspensão dos pagamentos dos contratos do Fungetur foi uma demanda levantada há alguns meses pelas entidades do trade. No Tocantins, a Abav-TO iniciou em fevereiro essa tratativa junto à Adetuc, com o presidente Jairo Mariano”, explica Marcelo Perim, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem do Estado do Tocantins no Estado e também do Conselho Empresarial de Turismo do Tocantins (Cetur). “As dificuldades que o setor enfrenta ainda são grandes, e essa ação sem dúvida nenhuma será de grande ajudar aos empresários”, completa.

domingo, 30 de maio de 2021


 

MTur autoriza suspensão de pagamentos por até 8 meses de financiamentos do Fungetur

Pasta também permite estender a carência para começar a pagar a amortização, além de ampliar os valores disponíveis a empreendimentos turísticos



Medidas de flexibilização ajudam empreendedores do setor durante a pandemia. Foto: Secom/Palmas

 O Ministério do Turismo autorizou nesta semana a suspensão do pagamento das parcelas de financiamento de recursos acessados por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). Com isso, as instituições financeiras podem estender em até oito meses o pagamento das prestações. Além disso, o MTur ampliou pelo mesmo período as carências para início da quitação da amortização dos valores contratados. A medida concede um fôlego aos empreendedores que atuam no turismo, um dos setores mais impactados pela pandemia de Covid-19.

 “O maior capital de qualquer empresa é a sua força de trabalho. E é para garantir a manutenção destes profissionais que o Ministério do Turismo assegurou, ainda em 2020, R$ 5 bilhões para apoiar o setor por meio da linha de crédito ofertada pelo Fundo Geral de Turismo. Continuamos apoiando o setor com a prorrogação dos prazos para início do pagamento dos recursos contratualizados. Agora, o prazo para começar a pagar pode chegar a até 20 meses, por exemplo, para créditos voltados à aquisição de bens, considerando os 12 meses previstos anteriormente ao acessar esses recursos”, destacou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Outra medida anunciada é a ampliação dos valores ofertados que, agora, passam de R$ 10 milhões para R$ 50 milhões no que se refere a obras para ampliação, modernização e reformas de empreendimentos turísticos, bem como capital de giro associado (despesas que o negócio terá ao investir). Já o crédito disponibilizado para aquisição de bens passa de R$ 10 milhões para R$ 30 milhões.

FUNGETUR - O Fundo Geral de Turismo é uma linha de financiamento operada com recursos do Ministério do Turismo e que, diante do cenário de crise provocada pela pandemia de Covid-19, conta com taxas (de até 5% ao ano, acrescida da Selic) e prazos (estendidos até 248 meses) diferenciados para auxiliar empreendimentos turísticos de todo o país. O Fungetur é destinado, preferencialmente, aos segmentos de micro, pequenas e médias empresas.

Para obter esses benefícios, o empreendedor deve procurar a instituição financeira por meio da qual acessou os recursos do Fundo Geral do Turismo e solicitar a renegociação até o dia 31 de dezembro deste ano. Nos próximos dias, o Ministério do Turismo acionará todas as instituições financeiras para ajustar os contratos, possibilitando que as negociações aconteçam. Atualmente, há 24 instituições credenciadas em todo o país aptas a operar os recursos do fundo.

BALANÇO DO FUNGETUR - Os recursos do Fungetur permitiram o acesso a crédito a mais de 4.150 empresas localizadas em 684 municípios de 21 estados, alcançando 4.521 operações (contratos assinados). O número de operações contratadas é 9.946 % maior em relação a 2018 (45) e 1.964% superior na comparação com 2019 (219).

Estes recursos podem ser usados tanto para capital de giro – dinheiro necessário para bancar o funcionamento de uma empresa – quanto para aquisição de bens, como máquinas e equipamentos. Podem ser usados, ainda, para a realização de obras de construção, modernização e ampliação para a retomada das atividades, além de reformas em geral em empreendimentos paralisados pela pandemia.

Para acessar a linha de crédito, os empreendedores que atuam no setor de turismo precisam ter registro no Cadastur (cadastro nacional de pessoas físicas e jurídicas do setor) e procurar uma das instituições financeiras credenciadas a operar o Fungetur. As instituições financeiras, por sua vez, farão a análise dos pedidos e aprovação da liberação dos recursos. 

Fonte: Assessoria de Imprensa Ministério do Turismo

 

 


sábado, 29 de maio de 2021

 


Semana do governador: Assinatura de acordo com Incra, reunião com vereadores e anúncio da vacinação dos profissionais da Educação

Jarbas Coutinho

Governador também determinou a divulgação da aplicação dos recursos recebidos da União no combate à pandemia da Covid-19

Acordo com Incra beneficiará milhares de famílias e vai proporcionar meios de expansão da capacidade operacional de regularização fundiária e de titulação, agilizar processos, garantir segurança jurídica e reduzir custos operacionais – Crédito: Tharson Lopes/Governo do Tocantins


A última semana de maio do governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, foi marcada por ações importantes para beneficiar a população tocantinense, como o Acordo de Cooperação com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), reunião com vereadores dos municípios do Vale do Araguaia e com o presidente da União dos Vereadores do Estado do Tocantins (UVET), a determinação para a divulgação das ações e aplicação dos recursos oriundos do Governo Federal destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus no Estado, além de anunciar a vacinação dos profissionais da área da educação no Tocantins.

Acordo com o Incra

Na segunda-feira, 24, foi assinado um Acordo de Cooperação com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para emissão de títulos definitivos de terras. A iniciativa beneficiará milhares de famílias e vai proporcionar meios de expansão da capacidade operacional de regularização fundiária e de titulação, agilizar processos, garantir segurança jurídica, reduzir custos operacionais e dar celeridade aos procedimentos de regularização e titulação de assentamentos da reforma agrária e áreas federais. A solenidade foi realizada no Palácio Araguaia e contou com a presença do presidente do Incra, Geraldo Melo Filho. 

O governador Mauro Carlesse destacou a importância da colaboração que será dada pelos servidores estaduais para a concretização das ações de regularização fundiária no Estado. “A atuação dos servidores estaduais, devidamente treinados e capacitados pelo Incra, será relevante para auxiliar no cadastramento de imóveis rurais e, o mais importante, eles vão contribuir para que estas ações ocorram com a agilidade que a situação exige. Esta é uma das melhores parcerias que vamos fazer, pois vamos dar dignidade e a segurança que estas pessoas merecem”, afirmou.

Vale do Araguaia

 

Governador Mauro Carlesse destacou que a criação da União dos Vereadores do Vale do Araguaia é uma forma democrática de os vereadores se organizarem e participarem melhor do processo de desenvolvimento dos seus respectivos municípios – Crédito: Clayton Cristus/Aleto

Ainda na segunda-feira, o Governador participou de uma reunião na Assembleia Legislativa com representantes das câmaras de vereadores dos municípios do Vale do Araguaia. O objetivo foi conhecer o projeto de implantação da União dos Vereadores do Vale do Araguaia, que abrange os municípios de Dois Irmãos, Lagoa da confusão, Pium, Nova Rosalândia, Abreulândia, Cristalândia, Barrolândia Divinópolis, Miranorte, Marianópolis, Araguacema e Caseara.

O governador Mauro Carlesse destacou que a criação da entidade é uma forma democrática de os vereadores se organizarem e participarem melhor do processo de desenvolvimento dos seus respectivos municípios. “Eu sempre defendo a harmonia entre o Executivo e o Legislativo e, nos municípios, os vereadores é que estão mais próximos da comunidade, portanto, devem ser sempre ouvidos e valorizados”, pontuou.

Sala Municipalista  

 

Na quarta-feira, 26, o presidente da União dos Vereadores do Tocantins (UVET), Terciliano Gomes, fez uma visita ao Palácio Araguaia e conheceu a Sala Municipalista, idealizada e implantada pelo governador Mauro Carlesse, para dar suporte aos líderes e agentes políticos – Crédito: Esequias Araújo/Governo do Tocantins

Na quarta-feira, 26, o presidente da União dos Vereadores do Tocantins (UVET), Terciliano Gomes, fez uma visita ao Palácio Araguaia e conheceu a Sala Municipalista, idealizada e implantada pelo governador Mauro Carlesse, para dar suporte aos líderes e agentes políticos, e à comunidade. O local conta com sala de apoio à gestão municipalista; sala de reuniões; sala do chefe de Gabinete do Governador; e sala do Governador.

“As nossas lideranças, os nossos vereadores, os prefeitos e o povo precisa de apoio e suporte técnico para resolver suas demandas em Palmas. Esse espaço foi idealizado com esse objetivo. É um espaço para o povo do nosso Estado”, frisou o Governador.

Divulgação

Esta semana Mauro Carlesse determinou a ampla divulgação das ações e aplicação dos recursos oriundos do Governo Federal destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus. A iniciativa visa dar transparência aos gastos públicos para não haver danos ao erário, além de garantir os insumos necessários ao atendimento da população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Governo do Tocantins recebeu da União, do início da pandemia até a primeira quinzena de abril, um total de R$ 142 milhões para ações de enfrentamento à Covid-19, incluídos, neste valor, as doações de equipamentos de proteção e respiradores. Ao longo desse período, o Tocantins criou 481 leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19, sendo 266 clínicos e 181 UTIs.

Vacinação dos professores

E nesta sexta-feira, 28, o governador Mauro Carlesse anunciou que a partir da próxima semana, os profissionais da área da educação que atuam nas redes de ensino em todo o Estado, públicas ou particulares, começam a ser vacinados contra a Covid-19.

O anúncio da vacinação se dá após o Ministério da Saúde acatar o pedido do Governador para incluir os profissionais da área da educação no grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI). No dia 11 de maio, o governador Mauro Carlesse reuniu-se pessoalmente com o ministro Marcelo Queiroga para reiterar o pedido que havia feito dias antes via ofício.

Fonte: Governo do Tocantins 

 

BNT Mercosul anuncia o BC Food & Drink Festival para 2022

Novo evento ocorrerá paralelamente à BNT e será aberto ao público

A BNT Mercosul anunciou na sexta-feira, 28/05, a criação do BC Food & Drink Festival, um evento paralelo à BNT Mercosul 2022, com data marcada para 28 de maio e seguindo até 05 de junho. Trata-se de um festival gastronômico que reúne atrações de arte e música representando diversas culturas do Brasil. O objetivo é que agentes de viagem possam vivenciar em primeira mão alguns dos elementos que tornam as regiões brasileiras tão atrativas, auxiliando no início de novas parcerias entre os profissionais participantes do evento.

O BC & Foof Festival será um grande mercado onde a gastronomia e a arte se encontrarão. Os agentes participam da feira de negócios nos dias 27 e 28 de maio de 2022. Já o novo evento ocorre paralelamente à BNT e será aberto ao público de 28 de maio até o dia 05 de junho.

“Vamos reunir em um único lugar atrativos de todo o País. É uma oportunidade única para os expositores da Feira Turística, porque poderá se comunicar tanto com o agente de viagens, quanto com o consumidor final. Queremos criar um evento que será fundamental para o fomento do turismo em 2022 e nos anos seguintes”, projeta o CEO da BNT Mercosul, Geninho Goes.

O que acontece no BC Foods & Drinks Festival?

A proposta do festival é reunir entretenimento, inspiração, compras e degustação. Entre as atrações esperadas estão cursos, showcases de destinos por meio da gastronomia, concursos de chefes dentro de cada especialidade, degustação, áreas de compras, oficinas gastronômicas, músicas ao vivo, e exposições de arte. Os estados participantes mostrarão o que têm de melhor para atrair o consumidor final aos seus destinos.

A estrutura irá contar ainda com espaço especial para apresentações artísticas, tornando-se um evento completo, onde os profissionais de turismo que estarão negociando com destinos durante a feira terão a prova de como as culturas brasileiras são encantadoras.

A BNT Mercosul realizou sua edição 2021 entre os dias 24 e 28 de maio. Em um novo formato, que mesclou atividades presenciais e virtuais, o evento reuniu 2.569 profissionais de turismo, registrando 40.079 visualizações na plataforma e 10.141 chek-ins durante as 40h de evento online, possibilitando contatos, novas parcerias e dando início a um movimento para retomada econômica do setor turístico.

A organização da BNT Mercosul 2021 contou com a parceria do Balneário Camboriu Convention & Visitors Bureau. Em 2022 a BNT Mercosul tem data marcada para 27 e 28 de maio.


sexta-feira, 28 de maio de 2021


 

Ministérios do Turismo e da Justiça se reúnem com Facebook e abrem frente contra fraudes no setor

Encontro, que contou com a participação de representantes do trade, buscou alinhar medidas contra contas falsas de estabelecimentos

Ministério do Turismo, da Justiça, trade e Facebook se unem contra contas falsas de empresas de turismo.

Os ministros do Turismo, Gilson Machado Neto, e da Justiça, Anderson Torres, se reuniram na quinta-feira (27/05), por videoconferência, com representantes do Facebook e do Instagram para debater o combate às contas falsas nas redes sociais.

Participaram do encontro o presidente da Resorts Brasil, Sérgio Souza, o presidente executivo do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), Orlando de Sousa, do diretor Financeiro da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH Nacional, José Odécio. Representantes do trade têm registrado a incidência cada vez maior da criação de perfis fakes de empresas de turismo para enganar o consumidor. Após a audiência, foi decidida a elaboração de um grupo de trabalho para definir a estrutura da atuação.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, abriu a reunião questionando quais medidas poderiam ser tomadas para evitar a proliferação de perfis falsos nas redes sociais, principalmente de empreendimentos da hotelaria, agências de viagens e de transporte.

Machado Neto sugeriu que os registros oficiais do Cadastur sejam usados pelo Facebook e Instagram para validação das contas das empresas. “Temos 128 mil credenciados no Cadastur e essa pode ser uma importante base de dados para verificação da veracidade do perfil na internet”, disse, sugerindo a criação de um grupo de trabalho para cuidar do tema.

O ministro da Justiça, Anderson Torres manifestou sua preocupação com o assunto e afirmou que vai acionar a área de inteligência da Pasta para analisar quais medidas podem ser tomadas e quais forças policiais poderão fazer parte dessa atuação conjunta.

O gerente de Relações Institucionais do Facebook/Instagram, Eduardo Lopes, elencou vária medidas adotas pelas empresas para combater esse tipo de fraude. “Estamos investindo para coibir esse tipo de comportamento. Queremos proporcionar segurança para ter a confiança dos usuários e das empresas”, disse.

Lopes elencou duas formas de combate a essas falsificações: a automatizada, por meio de robôs, e por meio de uma equipe com mais de 30 mil funcionários que verificam contas nas plataformas digitais.

O presidente da Resorts Brasil, Sérgio Souza, reforçou que esse tipo de ato tem se tornado cada vez mais constante e que ele duplamente prejudicial. Para ele, a certificação da conta ou a verificação por parte das plataformas podem ser a solução.

Nos próximos dias um grupo de trabalho formado com os ministérios do Turismo e da Justiça, com representantes do trade turístico e com membros do Facebook/Instagram deve ser criado para estudar a melhor forma de validar a autenticidade de empreendimentos turísticos.

Fonte: Ascom MTur

 

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Aplicativo que reúne receptores e doadores de sangue é o vencedor do Hackathon Cidade Empreendedora

O grupo formado por três estudantes do Espírito Santo levou o prêmio de R$ 20 mil reais


Reunir a comunidade de receptores, doadores de sangue e medula óssea e hemocentros credenciados com o objetivo de salvar vidas. Esse é o intuito do aplicativo Gota de Vida, idealizado pela equipe GEF, a grande vencedora do Hackathon Cidade Empreendedora. O grupo formado por três estudantes do Espírito Santo levou o prêmio de R$20 mil reais.

A proposta dos estudantes de ciências da computação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Ezequiel Demetras, Fábio Alvarenga e Giulyana Mazioli consiste em um aplicativo que oferece serviço de agendamento on-line para doação de sangue.

Além de ser uma rede social on-line que incentiva a doação de sangue e medula óssea, através da comunicação e interação entre familiares de receptores e doadores, a ferramenta se propõe a comunicar a compatibilidade genética entre doador e receptor de medula óssea.

O anúncio das três equipes vencedoras ocorreu na noite desta quarta-feira, 26, em live realizada no canal do Youtube do Sebrae Tocantins. Para Fábio Alvarenga, representante da equipe GEF, a equipe de amigos já tinha vontade de criar uma ferramenta que tivesse o objetivo de aprimorar a gestão do sistema de saúde, no que tange a doação de sangue.

“Acreditamos que os processos manuais e menos burocráticos poderiam ser renovados há muito tempo, por isso, ficamos felizes em saber que Araguaína vai apoiar e trazer visibilidade para uma tecnologia desse tipo”, afirmou o estudante.

De acordo o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, esse e outro projeto vencedor serão implementados no município. “Tenho convicção que teremos um instrumento importante para Araguaína, e que com certeza será disseminado para o resto do país”, pontuou.

Para a diretora técnica do Sebrae, Eliana Castro, o Hackathon Cidade Empreendedora está delimitando um antes e depois para o município de Araguaína. “A gente observa que investir em tecnologia e inovação é um caminho sem volta, que nos leva ao êxito e ao sucesso, e Araguaína está de parabéns ao olhar por esse viés e abraçar as propostas dessa Maratona”, afirmou.

Segundo e terceiro lugar

A segunda melhor ideia foi da equipe Tech JS, que idealizou a ferramenta E-Port, com o objetivo de desburocratizar as compras públicas e trazer mais microempreendedores individuais e microempresas de Araguaína para os certames de licitação. O sistema é feito para classificar as licitações públicas municipais em segmentos de atuação, notificando MEI e ME sobre cada novo certame, por segmento de atuação.

O terceiro lugar ficou com a equipe Rocket, que idealizou o Fila Certa, plataforma de atendimento para agendar atendimentos e gerenciar o tempo de espera do público no sistema de saúde. O objetivo é viabilizar segurança e organização nas unidades de saúde, evitando aglomerações causadas pelas filas presenciais.

O Hackathon Cidade Empreendedora

Realizado pelo Sebrae Tocantins e Prefeitura de Araguaína, em parceria com Unitpac Araguaína, Topocart e Rensoftware, o Hackathon Cidade Empreendedora reuniu 180 participantes de 23 estados além do Distrito Federal. Eles foram divididos em 41 equipes, incluindo hackers, programadores, desenvolvedores, designers, profissionais, estudantes e entusiastas de tecnologia.

A proposta da maratona era que os participantes apresentassem soluções tecnológicas que abordassem os desafios da gestão municipal de Araguaína e que fossem de interesse público. Ao longo de 12 dias, as equipes se reuniram em uma plataforma virtual, sendo acompanhadas por 40 mentores. Os projetos apresentados foram avaliados por uma equipe de técnicos, composta por especialistas em tecnologia da informação, inovação, políticas públicas e gestão pública, selecionados pela Prefeitura de Araguaína e Sebrae.

Mapeamento do ecossistema de inovação

Durante a live, a diretora técnica do Sebrae Tocantins, Eliana Castro, anunciou a realização do mapeamento do ecossistema local de inovação, que irá verificar a situação atual do ecossistema da região, mensurando o parque tecnológico digital local, ou seja, quantas empresas juniores, incubadoras, instituições de ensino técnico, startups, influenciadores digitais, empresas de tecnologia, plataformas de e-commerce etc.

A intenção é identificar os gargalos do setor e proporcionar a adoção de políticas públicas e empresariais, visando atração de novos investidores, fortalecimento da economia local, projeção nacional, destinação de esforços e recursos com foco nas cadeias prioritárias, além de proporcionar aos gestores públicos a adoção de um plano de desenvolvimento local mais consistente.

Fonte: Assessoria de imprensa Sebrae

 

 


Adetuc apresenta case de sucesso em comunidades quilombolas durante Festival ODS 2021

Henrique Lopes

Projeto executado em comunidade quilombola do Jalapão foi apresentado durante Festival ODS nos dias 25 e 26 de maio.


Em 2021, projeto promoveu oficinas em comunidades quilombolas com foco na valorização da gastronomia. Foto: Keven Ferreira / Divulgação 

A superintende de Turismo da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Maria Antônia Valadares, participou nesta quarta-feira, 26, do Festival ODS 2021, evento que estimula a soluções para problemas complexos e os caminhos viáveis para uma sociedade de sustentabilidade, por meio da interlocução entre governos, setor privado, universidades e sociedade civil. 

Durante o evento, realizado de forma digital, a superintendente, que é geógrafa e doutoranda em Ciências do Ambiente,  apresentou a oficina "O turismo de Base Comunitária no Jalapão e sua contribuição para os ODS", em que relatou a experiência da implementação do projeto de turismo de Base Comunitária no Jalapão que vem sendo desenvolvido como uma  estratégia do poder público para protagonizar as comunidades quilombolas na cadeia produtiva do turismo, com geração de renda e valorização da cultura local. 

O projeto é financiado pelo Banco Mundial por meio do programa de desenvolvimento regional integrado e sustentável do Tocantins - PDRIS e desenvolvido pela Adetuc. 

De acordo com Maria Antonia, o Tocantins foi o único estado convidado para participar deste evento, representando o que os governos fazem em ações que impactam nos indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. “Apresentar este projeto desenvolvido pelo Estado do Tocantins é mostrar o caso de sucesso de uma ação em que mostra como o Governo está incluindo as comunidades tradicionais na geração de renda, através do turismo de base comunitária”, afirma Maria Antônia. 

A execução do projeto nas comunidades quilombolas contribui com os objetivos que fazem parte da Agenda 2030, proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU), como a erradicação da pobreza e da fome, redução das desigualdades, trabalho decente e crescimento econômico, vida terrestre, cidades e comunidades sustentáveis e parcerias e meios de implementação. 

Outros palestrantes

O evento contou ainda com a participação da presidente do Conselho Administrativo do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, do Governador do Maranhão Flávio Dino, do Deputado Federal Rodrigo Maia, da Secretaria de desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da Prefeitura de São Paulo, Aline Cardoso, além da superintendente de Sustentabilidade no Santander Brasil, Karine Bueno e do Conselheiro do Instituto Arapyaú, Francisco Caetani, entre outros palestrantes e representantes das demais regiões do país.

Fonte: Ascom Adetuc

 

 

 

 

 

 

quarta-feira, 26 de maio de 2021

ESCUDOS: Com emenda de Claudia Lelis, 12 cidades receberão programa de prevenção ao uso de drogas

Com emenda parlamentar da deputada estadual Claudia Lelis (PV) o programa ESCUDOS de combate a vulnerabilidade social e prevenção ao uso de drogas e combate a violência, será lançado nesta quinta-feira, as 09h30, na sala de reuniões da Assembleia Legislativa.


O programa será implantado em 13 municípios do Tocantins, sendo que em 12 cidades os recursos são exclusivos da deputada Claudia Lelis. A execução do projeto será pelo Instituto Recriar Vidas em parceria com Secretaria de Cidadania e Justiça e as cidades beneficiadas são: nas Araguacema, Divinópolis, Cristalândia, Formoso do Araguaia, Porto Nacional, Palmas, Chapada da Natividade, Natividade, Dianópolis, Novo Jardim, Combinado, Aurora e Taguatinga.

O Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas, Dr.Quirino Cordeiro, e prefeitos das Cidades beneficiadas estarão presentes no lançamento nesta quinta-feira.

O que é o programa ESCUDOS

Nas 13 cidades onde o programa será implantado, serão formados 400 agentes multiplicadores de políticas de prevenção ao uso de drogas, com foco na formação de uma rede de proteção social nestas cidades. Ao termino do programa, espera-se o atendimento direto e indireto de 12 mil pessoas, por meio da entrega de conteúdos didáticos e promoção de ações nas cidades contempladas.

Durante o lançamento, o Instituto Recriar Vidas receberá das mãos do Secretário Nacional o Certificado Nacional de Credenciamento da Instituição junto a SENAPRED. O Credenciamento é resultado das ações desenvolvidas no último ano por meio da realização de projetos de prevenção ao uso de drogas em escolas e por meio de parcerias com outras entidades como a Fazenda da Esperança.

Instituto Recriar Vidas

O Instituto Recriar Vidas é uma instituição brasileira focada nas ações de prevenção ao uso de drogas, estudo e promoção de iniciativas ligadas a saúde mental, aos fatores psicossociais e vulnerabilidades associadas.

Atualmente, promove por meio de parcerias, incluindo a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas – SENAPRED, ações de formação de equipes de multiplicadores em iniciativas de prevenção ao uso de drogas e vulnerabilidades sociais associadas, por meio do método de instrumentalização pedagógica e psicológica, utilizando a experiência e vivência reais como princípio de reconstrução e valorização da vida.

 

Área do primeiro prédio da Aleto sediará Museu, Rádio e TV Assembleia

O local será revitalizado e nele instalado o Museu do Legislativo e
outros equipamentos, como a Rádio e a TV Assembleia.

Foto: Dicom/AL

O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto), deputado
Antonio Andrade (PTB), anunciou nesta quarta-feira, 26, que o governador Mauro Carlesse dera o sinal verde para doação ao Poder Legislativo da área onde funcionou a Casa de Leis na implantação de Palmas.

O presidente revelou que o governador também determinara à Casa Civil na terça-feira, 25, a imediata elaboração do Projeto de Lei doando a área e encaminhando-a à Assembleia Legislativa para aprovação.

“Vamos cercar a área para protegê-la, recuperar o prédio da antiga
Assembleia Legislativa, implantar lá o Museu e a Rádio do Legislativo. É inaceitável deixar ser vandalizado [o local] onde começou tudo no
Estado, onde as primeiras leis de consolidação foram aprovadas. Com as áreas em nosso poder, vamos ter condições de agregar projetos
importantes para Palmas e para o Estado”, concluiu Antonio Andrade.

Fonte: Dicom/AL


terça-feira, 25 de maio de 2021

Coluna Minas Turismo Gerais: Histórico vapor Benjamim Guimarães

Sérgio Moreira 

O Vapor Benjamim Guimarães é um dos últimos no mundo e tem sua história relacionada diretamente com o processo de implantação da navegação comercial no Rio São Francisco entre a segunda metade do século 19 e meados do século 20, participando como referência fundamental na paisagem do rio e na memória cultural coletiva local, regional e nacional. Por recomendação da Capitania dos Portos teve suas atividades interrompidas em 2015, desde então aguarda recuperação de sua estrutura para retomar a atividade.



O vapor Benjamim Guimarães é um marco pelas viagens no São Francisco

Patrimônio de Minas Gerais desde 1985, o Vapor Benjamim Guimarães, de Pirapora, no Norte de Minas, está passando por um processo de restauração que, em breve, permitirá o retorno da embarcação ao Rio São Francisco. A licitação foi concluída em outubro de 2020, e a restauração do Vapor está sendo feito por meio de um criterioso processo, que levará de seis a oito meses para ser concluído.

Com a proposta de tornar todo o processo transparente para os mineiros, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), está publicando, periodicamente, a respeito das etapas de restauração do Vapor. A primeira, divulgada em novembro, trata do início dos trabalhos, com a docagem da embarcação das águas do São Francisco.

 

Publicadas de forma periódica no site do Iepha-MG, as Notas Técnicas sobre o restauro do Vapor Benjamim Guimarães vão destrinchar todo o processo pelo qual a embarcação será condicionada ao longo dos próximos meses. A primeira edição, que foi divulgada em novembro, descreve o processo de docagem do Vapor. A docagem consiste na retirada da embarcação da água para um local, conhecido como doca, onde serão feitos os procedimentos de manutenção e reparos geralmente de ordem maior, que não podem ser feitos com o barco em operação.

A docagem da embarcação, primeira e mais complexa etapa da obra, foi concluída. A operação foi dificultada pelo baixo nível da água do Rio São Francisco e da fragilidade em que se encontra a embarcação, razão pela qual está impedida de navegar há alguns anos. A última obra de restauração foi em 1986 e, ao longo destes trinta e quatro anos, ocorreram intervenções pontuais.

Durante o processo, conforme cronograma da obra, a embarcação sofreu uma flexão na parte posterior, que será sanada e não implicará em serviços extras aos já previstos na obra em curso, que contemplará as intervenções necessárias para a conformidade da embarcação às normas vigentes, condição indispensável para sua navegabilidade.


 Benjamim Guimarães saiu das águas para a reforma

 

O valor total que será investido na recuperação do Benjamim Guimarães é de R$ 3,7 milhões dos quais R$ 74 mil devem ser aportados pelo Iepha-MG a título de contrapartida. As obras estão sendo executadas pela empresa INC Indústria Naval Catarinense, vencedora da licitação.

 

A embarcação foi construída em 1913, pelo estaleiro norte-americano James Rees e Sons e navegou alguns anos no Rio Amazonas sendo transferido para o Rio São Francisco a partir de 1920. Transportou turistas pelo rio, sendo o único em funcionamento. Com capacidade para transportar até 140 pessoas, entre tripulantes e passageiros, ao vapor é permitido navegar em rio, lago e correnteza que não tenham ondas ou ventos fortes. O tombamento estadual foi aprovado em 1985 com inscrição no Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico.

Como características construtivas, o bem cultural é uma embarcação fluvial de popa quadrada, com máquina à vapor de 60 cavalos de potência alimentada por lenha, e com uma capacidade máxima de estocagem de 28 toneladas de combustível. O sistema de propulsão é o de roda de pás localizado na popa, capaz de atingir até 6,5 nós de velocidade máxima. O peso descarregado é de 243,42 toneladas, podendo ainda ser acrescido de mais de 66 toneladas, possui 43,85 metros de comprimento total e 7,96 metros de largura.

Depois de mais de 30 anos passados de sua última reforma integral, o Vapor Benjamim Guimarães tem a oportunidade de passar por uma nova restauração. A comunidade de Pirapora, do Estado e do Brasil possam usufruir e voltar a contar histórias pelo Rio São Francisco, com as viagens pelo velho Chico.

Cadastramento de propostas de execução a obras de infraestrutura turística


Os gestores estaduais e municipais de todo o país terão até 6 de junho para cadastrarem suas propostas de execução de emendas parlamentares individuais (com finalidade definida) para obras de infraestrutura turística. Os projetos deverão ser incluídos na plataforma Mais Brasil, do Governo Federal, e serão analisados pela Pasta até o dia 23 de agosto, data limite para a avaliação final.

“Chegou a hora de estados e municípios inscreverem os seus projetos para que possamos retomar o turismo no nosso país com uma infraestrutura turística qualificada e que proporcione conforto aos nossos visitantes. Além disso, não podemos deixar de observar que esses projetos são importantes geradores de emprego e renda para a nossa população, que é a grande vocação do nosso setor”, pontuou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

O Programa de Infraestrutura Turística visa o desenvolvimento do turismo nos municípios brasileiros, principalmente por meio de adequação da infraestrutura, de forma que permita a expansão das atividades turísticas e a melhoria da qualidade do produto para o turista, bem como a obtenção dos objetivos previstos no Plano Nacional de Turismo.

Desde a criação do Ministério do Turismo, em 2003, a pasta já destinou aproximadamente R$ 14 bilhões para obras de infraestrutura, beneficiando 4.937 municípios. Os projetos vão desde intervenções pontuais em praças e outros atrativos turísticos até obras de grande porte como pontes e melhorias em rodovias que dão acesso a destinos nacionais.

AEROPORTO INTERNACIONAL DE BH ASSOCIA-SE À CÂMARA CHINES DE COMÉRCIO DO BRASIL

O Aeroporto Internacional de BH agora é associado à Câmara Chinesa de Comércio do Brasil. A parceria comercial é um passo importante em direção à internacionalização dos negócios e da consolidação do aeroporto como um hub logístico que conecta o Brasil ao mundo.


“Essa parceria é vital para que consigamos nos aproximar das empresas chinesas. A China encontra-se em franca expansão de seus investimentos comerciais e industriais e possui um enorme mercado consumidor, fatores que os tornam parceiros estratégicos e vitais na iniciativa de nos consolidarmos como um Hub de negócios e logística em Minas Gerais e no Brasil. Com o auxílio da Câmara Chinesa, poderemos compreender melhor a cultura do país, termos uma comunicação mais assertiva, segmentarmos os nichos de mercado com as propostas de valor do aeroporto e, com isso, aumentarmos nossas chances de concretizarmos bons negócios.” Aponta Vinícius Silva, Coordenador de Inteligência de Mercado.  Além da Câmara Chinesa, o Aeroporto Internacional de BH também possui parcerias com as Câmaras da Índia, da Itália e de Portugal.

 

Coluna Minas Turismo Gerais  jornalista Sérgio Moreira  @sergiomoreira63

Informações para sergio51moreira@bol.com.br