Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

segunda-feira, 13 de junho de 2022

41a Semana da Cultura de Porto Nacional recebe a exibição do filme “Dom Alano, o apóstolo do Tocantins”

O filme será projetado gratuitamente no Centro de Convenções Comandante Vicentão, no dia 16 de junho, às 10h


Dom Alano Du Noday

A 41º Semana da Cultura de Porto Nacional acontecerá entre os dias 15 e 19 de junho e terá uma programação bastante diversificada. Dentre as ações está a exibição do filme “Dom Alano, O título é Dom Alano, o apóstolo do Tocantins”, filme dirigido por Luiz Pires, que será exibido no dia 16 de junho, às 10h, no Centro de Convenções Comandante Vicentão. A Semana da Cultura de Porto Nacional é uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e do Turismo, e conta com o apoio do Sebrae.

Jean Hubert Antoine du Noday, mais conhecido como Dom Alano, foi bispo de Porto Nacional por 40 anos e foi o bispo mais jovem da época, com 37 anos de idade. O seu trabalho foi reconhecido em todo o Brasil.

Diante da sua importância para o cenário brasileiro, especialmente, no Tocantins, o jornalista, escritor e documentarista Luiz Pires foi em busca da história de Dom Alano de forma mais aprofundada, inclusive com viagens para a França, que resultou em um documentário de mais de uma hora sobre a trajetória do Bispo.

Luiz Pires, que também atuou como diretor do documentário, conta um pouco sobre o engajamento com a história do Bispo Dom Alano. “Ele realmente foi uma figura extraordinária no Tocantins porque ele criou todas as condições para que a gente se emancipasse. O trabalho dele foi fantástico e, apesar dele ser um nobre na França, Dom Alano veio parar como missionário no interior do Brasil fazendo um trabalho muito bem feito e com muita humildade. Isso que me fez ter o interesse em deixar para a história quem foi o Dom Alano”, relatou o jornalista.

Dom Alano du Noday

Jean Hubert Antoine du Noday foi bispo de Porto Nacional por quarenta anos, nasceu no dia 03 de novembro de 1899, no Castelo de Kergraz, comuna de San Servan Ours, na Bretanha francesa.

Dom Alano chegou ao Rio de Janeiro no dia 23 de junho de 1933. Como havia apenas dois religiosos da ordem, ele ficou morando no Convento São Tomás de Aquino, onde prestou relevantes serviços e dedicou-se ao estudo da língua portuguesa. Dom Alano ficou por três anos vinculado ao convento dos dominicanos, no Leme.

Sua cultura e competência o levaram a ser nomeado bispo de Porto Nacional. Foi sagrado bispo no dia 1º de maio de 1936, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, no Leme. Dom Alano passou a fazer parte do episcopado brasileiro como o bispo mais jovem da época, com 37 anos de idade.

Fonte: Secretaria da Comunicação de Porto Nacional 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário