Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

domingo, 29 de maio de 2022

Rota Capitão Senra busca descobrir caminhos, ver e sentir a natureza nas montanhas de Minas Gerais

Coluna Minas Turismo Gerais Jornalista Sérgio Moreira

O moto turismo é um segmento que cresce no setor do turismo, e a Rota Capitão Senra, em Minas Gerais, vem se configurando como uma bela amostra de rota turística estruturada e já conta com diversos apoiadores.


Em primeiro lugar é preciso entender como este grande grupo está organizado e quais são suas preferências. São basicamente 3 tipos: os motociclistas de asfalto, facilmente percebidos quando montados nas famosas Harley Davidson, conhecidas como custom e touring. Estas são motocicletas concebidas para utilização em longas viagens e em rodovias bem pavimentadas, com generoso espaço para bagagem e aquela garupa romântica ou aquele parceiro de estrada.

O segundo tipo é aquele bem aventureiro, que viaja em motocicletas de altas cilindradas, no estilo trail (trilha) e bigtrail (grande trilha), e transitam tanto no asfalto quanto em estradas de terra, o famoso off road. Estas motocicletas enfrentam qualquer tipo de terreno e de aventura.

E, por fim, temos o motociclista que quer viajar mesmo em motocicletas de média cilindrada, como Street, Scooter, Naked e Sport.


Tantos nomes em inglês provavelmente têm suas raízes na tradição dos Estados Unidos na prática do mototurismo. Afinal, a rota mais famosa e notável do mundo é a Rota 66, que começa em Chicago (Illinois) e termina em Santa Mônica (Califórnia), atravessando oito estados americanos e perfazendo um percurso total de 3.939 quilômetros.

Essa rota já foi cenário de diversos filmes e está no imaginário de muitos turistas, sejam apaixonados por motocicletas ou não. Esta é a força de um destino turístico, estar presente no imaginário de muitas pessoas, ainda que elas não sejam particularmente um público-alvo.


No Brasil, algumas rotas de moto turismo já recebem um número expressivo de motociclistas. A Serra do Rio Rastro, em Santa Catarina, a Rota Romântica que passa pelo Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e a Rota do Sol, no Rio Grande do Norte, são alguns exemplos.

E, agora, temos em Minas Gerais a Rota Capitão Senra para chamar de nossa! Capitão Senra foi capitão e motociclista da Polícia do Exército, escoltou diversas autoridades e fundou em 1980 o Motogrupo Águias de Aço. Por isso foi um dos primeiros incentivadores do mototurismo no Brasil.

Em 2013, quando a Harley-Davidson celebrava seus 110 anos, Capitão Senra foi escolhido como cliente símbolo da marca no Brasil, recebendo homenagem especial de Bill Davidson, bisneto de William Davidson, um dos fundadores da montadora americana.  

A Rota Capitão Senra tem um trajeto de 140 quilômetros, passando por dois Circuitos Turísticos: Veredas e do Ouro. Começa em São Sebastião das Águas Claras, em Nova Lima, distrito mais conhecido como Macacos, passando pelo Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, Casa Branca, Piedade do Paraopeba, Suzano, Aranha, Brumadinho, Topo do Mundo, Lagoa dos Ingleses e Alphaville.

A rota ainda interliga duas Rodovias Federais, a BR-040 e a BR-381. O percurso pode ser realizado na ida por um lado e no retorno, por outro, passando por diversas localidades charmosas, cheias de atrativos turísticos, pousadas, lojas de artesanato e, claro, bares e restaurantes com excelentes amostras da gastronomia mineira.

De acordo com Anderson Damasceno, instrutor da Academia de Pilotos Road Training, membro do Águias de Aço e embaixador da Rota Capitão Senra, os praticantes de mototurismo, independentemente de qual motocicleta pilotam, têm o mesmo objetivo: conhecer novos roteiros, consumir pelos destinos que passam e se encantar. 

Por isso, tal qual o cicloturismo, que também cresce como segmento do turismo, o mototurismo tem sim um público específico, mas que é generoso ao receber sempre novos adeptos.

Parceria entre empresários mineiros e Festuris

Gramado recebeu uma comitiva com 12 pessoas que representam um grupo maior de 90 empreendimentos mineiros da região do Circuito Veredas, que é composto por 15 municípios. Na ação de benchmarking, o grupo de Minas Gerais busca aprender tanto com o trade local como com algumas vivências turísticas, os aspectos de gestão e operacionais de Gramado. 


A viagem de benchmarking para a Serra Gaúcha faz parte do projeto de Fortalecimento da Competitividade do Setor Privado do Turismo em parceria com a Vale e execução técnica do Instituto Yara Tupynambá.

O projeto atende empreendimentos turísticos de cinco municípios da região (Brumadinho, Igarapé, Mário Campos, São Joaquim de Bicas e Juatuba). A parceria com a equipe do Festuris foi fundamental para que a comitiva de Minas Gerais tivesse uma amostra de como funciona um dos principais destinos turísticos do Brasil.

Vila Siriúba

Os apaixonados que estão planejando viajar nesse Dia dos Namorados encontram uma opção que une exclusividade e contato com a natureza em Ilhabela: a Vila Siriúba.


O espaço, situado na parte norte do arquipélago, vai promover um final de semana romântico para os casais aproveitarem sua estrutura, integrada em uma fazenda à beira-mar, interagindo com mata preservada e observando o canto dos pássaros.

Com 55 mil metros quadrados de área e localização privilegiada a apenas sete quilômetros da balsa, o espaço é opção ideal para comemorar o Dia dos Namorados a dois. Quem escolhe se hospedar por lá no final de semana de 10 a 12 de junho encontra uma estrutura de 13 suítes totalmente integradas à mata nativa da cidade.

Os casais que desejam explorar as belezas paradisíacas de Ilhabela podem aproveitar a praia em frente à Vila Siriúba, que tem faixa de areia de 500 metros de extensão, além de águas calmas e claras, e é famosa pelo pôr do sol que cria um clima ainda mais romântico.

E também as outras praias próximas, como a do Sino, ou Guarapocaia, e da Armação; assim como o centro histórico, a cerca de dez minutos dali, onde ficam as principais opções de bares e restaurantes de Ilhabela.

Completam a estrutura da Vila Siriúba piscina, sauna e restaurante, que oferece café da manhã à la carte. Para os namorados, o final de semana na Vila Siriúba tem valores a partir de R$900,00, incluindo jantar especial com vinho. Informações e reservas:  eventos@vilasiriuba.com ou (12) 99625-2552 

ARRAIÁ DO AMOR

Em sua 1ª edição, o ARRAIÁ DO AMOR se une à tradicional festa junina do Alphaville Lagoa dos Ingleses para celebrar o retorno da época mais gostosa do ano. Durante os 3 dias o público poderá entrar no clima junino e desfrutar das delícias do evento.

Atrações como Du Monteiro e banda, Forró Black Trio, No Label, Rick e Ricardo, banda Pipa e Orquestra de Viola Caipira, se dividem entre apresentações de quadrilhas e manifestações culturais como fanfarras e boi da manta. Além disso, o evento será pet friendly e contará com espaço kids para diversão de toda a família.


Na sexta-feira, 10 de junho, de 17h às 22h, será a abertura oficial do ARRAIÁ DO AMOR, com destaque para a apresentação da Orquestra de Violas Caipiras. No sábado, o ARRAIÁ acontece entre 13h e 23h e já no domingo, a festança começa um pouquinho mais cedo, às 11h e termina às 21h.

O Arraiá do Amor é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo e conta com o patrocínio da Tambasa Atacadista e apoio da Associação Geral do Alphaville Lagoa dos Ingleses. Dias 10 a 12 de junho, Espaço CSul – Alphaville . Lagoa dos Ingleses

Ingressos gratuitos e limitados: 

www.sympla.com.br/arraiadoamoroficial

Horários, programação e mais informações: Instagram @arraiadoamoroficial

Realização: Agência Dibbra e Pulsar Brasil

Coluna Minas Turismo Gerais Jornalista Sérgio Moreira @sergiomoreira63 Informações para sergio51moreira@bol.com.br


 


Nenhum comentário:

Postar um comentário