Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Sebrae, FIETO e Senai firmam parceria para realizar o projeto Força Mulher

O projeto atenderá 104 municípios, com 130 oficinas oferecidas pelo Senai. Oficinas profissionalizantes e capacitações em gestão fazem parte das ações

Foto: Adilvan Nogueira/FIETO

Representantes da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO), do Sebrae e do Senai assinaram termo de parceria para a realização do Força Mulher, na quinta-feira, 19. O projeto faz parte da estratégia estadual do Sebrae, por meio do Programa Ambiente de Negócios, e vai fomentar o empreendedorismo local, promovendo o protagonismo feminino e geração de renda.

“Quero parabenizar o SEBRAE pela importante iniciativa e pelo pioneirismo deste projeto idealizado no Tocantins e que poderá ser replicado para todo o país pelos Sebrae's de outros estados. É um projeto inovador com forte cunho social, que leva esperança para mulheres que estão em vulnerabilidade socioeconômica, oferecendo a elas o conhecimento necessário para resgatarem sua dignidade e mudarem suas vidas”, disse o presidente da FIETO, Roberto Pires.

O superintendente do Sebrae, Moisés Gomes, destacou que a parceria com a FIETO e o Senai possibilitará a capacitação de mais de duas mil mulheres com cursos profissionalizantes e na área de gestão. “Estamos em busca de qualificação e incentivo para esse público tão importante e que merece nossa atenção. Vamos realizar encontros regionais para certificação e entrega dos kits com equipamentos básicos para o primeiro negócio, após concluídas as oficinas”, detalhou.

Para o Força Mulher, foram destinados R$ 9 milhões provenientes do Sebrae Nacional e articulados pela senadora Kátia Abreu, somados aos R$ 1,5 milhões de emenda da parlamentar, que irão garantir o custeio das atividades e o kit de materiais e insumos para empreender. As oficinas serão realizadas nas áreas da gastronomia serviços da construção civil, instalação de ar condicionado e costura de até 60h.

CRAS

Para iniciar as atividades, será feita capacitação com os técnicos do Centro de Referência e de Assistência Social (CRAS) que farão o mapeamento da situação socioeconômica e dos talentos das mulheres cadastradas, além de acolhimento, motivação e sensibilização, onde o empreendedorismo possa ser visto por elas como alternativa para o protagonismo social e econômico.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins

Nenhum comentário:

Postar um comentário