Loja virtual Sebrae

segunda-feira, 1 de novembro de 2021

Harmonização de cervejas e degustações coquistam plateia do Festival Gastronômico de Taquaruçu

Cervejeiro apresentou seis tipos da bebida ao público e suas harmonizações


Com participação do cervejeiro caseiro Geraldo Neto, a Cozinha Show do último dia do 15º Festival Gastronômico de Taquaruçu (FGT), no domingo, 31, ganhou os visitantes ao ensinar sobre harmonização de cervejas com comidas salgadas e doces, com seis degustações como exemplos de combinações distribuídas aos participantes. 

Neto explicou a composição das cervejas dos tipos: pilsen, witbier, red ale, saison, dubbel e black ipa, conhecimento fundamental na hora de escolher com quais pratos e situações deverão ser degustadas.

“As cervejas ganham mais adeptos no Brasil e é possível fazer combinações, desde harmonizando as bebidas de sabores intensos com comidas mais temperadas, como também, fazer contrastes. O fundamental é saber os ingredientes, sabores e intensidades das cervejas”, detalhou Neto. O cervejeiro exemplificou como grandes combinações o arroz, que combina com carnes mais temperadas e gordurosas, como o chambarí e a feijoada; ou, o café com leite, a harmonia entre o amargor do café e a doçura do leite.

A primeira harmonização foi de uma cerveja tipo pilsen com biscoito de trigo. “Temos bebida e comida de gostos e cheiros suaves, com intensidades similares. A pilsen também é ótima para eventos de longa duração, pois é mais suave e ideal para consumir por longo período. No caso de tomar mais de um tipo de cerveja, recomendo começar pela pilsen, a mais consumida no Brasil”, detalhou Neto. A cerveja pilsen é mais clara, com amargor sutil e refrescância.

A cerveja witbier é temperada com sementes de coentro e cascas de laranja ou limão, bebida refrescante e ideal para ser consumida em temperaturas mais quentes. “Com um cheiro mais cítrico e condimentada, muito boa para harmonizar com um queijo suave, temperado com ervas e azeite de oliva”, explicou. 

Para um queijo mais encorpado, mais temperado, como o parmesão, Neto recomendou a cerveja tipo saison, com uma alta fermentação e sabor de especiarias e condimentos, com uma grande quantidade de gás. “É uma boa cerveja para o almoço de domingo com feijoada, macarronada, maria izabel, pois a cerveja altamente gaseificada combina com comidas mais gordurosas.”.

“A cerveja também pode ser harmonizada com pratos doces, como a red ale que é feita com malte caramelizado e tostado, uma boa combinação com sobremesas com açúcar caramelizados, como a cocada de babaçu que estamos servindo na degustação”, apresentou o cervejeiro. A red ale é uma cerveja de coloração avermelhada, amargor equilibrado e notas de caramelo.

Uma opção para harmonizar com doces mais intensos, o cervejeiro Neto recomenda a cerveja dubbel que tem notas de caramelo, frutada e com aroma de cereais. “De origem belga, é uma cerveja escura que harmoniza bem com esse pudim de jatobá com babaçu que estamos servindo, assim como também com chocolate”, demonstrou.

“Com uma proposta diferente, temos a opção de usar uma cerveja mais amarga em contraste ao chocolate ao leite que a black ipa. É uma cerveja escura com notas da torra do malte, com mais lúpulo e tons de chocolate e café”, ressaltou Neto.
A participante Lisiane Muller considerou maravilhosa a experiência na Cozinha Show, com muitas sensações e incríveis sabores. “Já estou combinando uma degustação em casa para colocar na prática todas as explicações sobre as diferentes cervejas. É a segunda vez que venho ao Festival Gastronômico, mas é a primeira vez que participo do Cozinha Show e adorei”, disse.

Fonte: Dicom / Palmas

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário