terça-feira, 27 de agosto de 2019

Exclusivo! A Zurique barata que você precisa conhecer


Por Ana Carolina Pires, jornalista e consultora de viagens pela Europa. Contato:+41 76 702 13 53

Segundo a revista britânica  The Economist, Zurique é a quarta cidade mais cara do mundo tanto para viver quanto para visitar. A fama assusta, mas existem maneiras econômicas de conhecer a cidade sem gastar muito.

Fotos Ana Carolina Pires

Primeira dica para qualquer viajante econômico, é explorar o que é grátis. Um passeio pelo centro histórico não custa nada, beber a água fresquinha das mais de 1000 fontes de água potável da cidade também não! 


O transporte pode parecer caro (8.80 Francos por dia), mas dá acesso a trem, ônibus, bondinho e barco! O passeio pelo rio Limmat e pelo Lago de Zurique (até o ponto “Casino”) está incluso. 

Quando a fome apertar, os preços dos restaurantes podem assustar, mas os locais também precisam comer, não é mesmo? Onde eles comem?  - Nos restaurantes ou take away das duas maiores redes de supermercado da Suíça: Migros e Coop, além, é claro, do famoso picnic. Nos restaurantes em questão, o prato do dia custa entre 9 e 13 Francos, uma pechincha para os padrões suíços. 



Para uma comida regional “raiz”, é indicada a visita ao Sternen Grill, um restaurante de comida rápida que é quase um instituição de Zurique. Aberto desde 1963, vende a famosa St. Galler Bratwurst (linguiça St Gallen) com pão e mostarda por 7.50 Francos. Difícil encontrar alguma comida de rua mais típica que essa. 

Os hotéis também costumam ser um empecilho para quem quer visitar a cidade, mas é possível encontrar exceções acessíveis com diárias em torno de 110 Francos para duas pessoas. Nas cidades em torno de Zurique com excelente acesso ao centro histórico (20 minutos de transporte público), é possível encontrar opções por até 70 Francos a diária.

Pensando em quem quer aproveitar Zurique ao máximo, sem prejudicar o budget, fizemos uma sugestão de roteiro para 1 dia:

Baixe o mapa off-line de Zurique, ninguém quer perder tempo desorientado pela cidade. 


Comece pela estação central de Zurique. A própria estação é um ponto turístico. A imponente construção é a maior e mais movimentada estação de trem da Suíça. De lá, caminhe em direção a Bahnhofstrasse, uma das ruas de compras mais famosas do mundo com boutiques de marcas como Prada, Louis Vuitton e Benetton entre outras. 


Você pode caminhar até Paradeplatz (cerca de um quilômetro) ou pegar o tram 7, 11 ou 13 no início da Bahnhofstrasse (também incluso no seu passe diário). Aos sábados e domingos, às 11 horas, parte da Paradeplatz uma excursão gratuita em inglês pela cidade velha. Ainda que você não fale inglês, vale a pena acompanhar o grupo pelas ruas da cidade. 


O roteiro é excelente e leva apenas uma hora e meia. Você terá a oportunidade de conhecer as principais igrejas de Zurique (Fraumünser e Grossmünster) além de Lindenhof, praça de onde se tem uma excelente vista do Limmat e da cidade velha, que também entra no roteiro do passeio.









Hora do almoço. Se quiser economizar ao máximo, vá até Stutssihofstatt 6 e saboreie um delicioso sanduíche ou um belo quiche no Essbar Frisch von Gestern. Os produtos têm excelente preço e vêm das melhores padarias da cidade, mas são “de ontem” e por isso saem bem em conta.



Se preferir comer algo típico, pegue um tram em direção a Bellevue. Em frente à estação está o tradicional Sternen Grill, com opções deliciosas, típicas e, melhor ainda, que cabem no bolso! 


De sobremesa, nada melhor do que experimentar a melhor trufa da cidade, na Sprungli de Stadelhofen, uns 500 metros de distância. A trufa é cobrada por peso. Uma sai em média1,10 Fr.


 Recarregadas as baterias, é hora de conhecer a Sechseläutenplatz, local de encontro dos locais na primavera/verão e de eventos populares. A Ópera de Zurique fica na praça. O prédio imponente é belíssimo. Dois sábados por mês, a Opera oferece um tour por 10 Francos. Começa às 14h com duração de uma hora e meia. Assim é possível conhecer a alfaiataria, o figurino e máscaras usadas durante as apresentações, tendo uma visão ampla dos bastidores e do palco da Opernhaus.


Agora é atravessar a rua e começar a explorar a orla da cidade. Em dias de sol, o calçadão (Lake Promenade) ganha vida com artistas de rua. Show de graça para todos os gostos!  


O calçadão segue por 1,5km até o China Garten. A caminhada é fácil e super agradável, mas se a preguiça bater, depois de alimentar os cisnes e curtir a vista na parte inicial do Lake Promenade, você pode pegar o ônibus 912 ou 916 até a parada China Garten e conhecer o que chamamos de praia de Zurique. 


 Na hora de retornar, pegue um barco até Bürkliplatz. O passeio de barco também está incluso no passe de transporte diario. Daí é escolher um banquinho e apreciar o por do Sol na beira do Lago de Zurique.


Para finalizar o dia, nada melhor do que comer o típico fondeu de queijo em Niederdorf no restaurante Swiss Chuchi, um dos mais tradicionais da cidade. Para chegar até ele você pode fazer uma pequena caminhada de aproximadamente um quilômetro ou pegar o tram 11 até Belleveu e trocar pelo 4 ou 15 até Rathaus. 

Planejando a sua viagem:

Para reservar tickets para a excursão pela Operhaus: https://www.opernhaus.ch/en/service/guided-tours/

InformaCoes sobre o tour gratuito pela cidade velha de Zurique: https://www.freewalk.ch/swiss/

Restaurante Sternen Grill: Theaterstrasse 22, 8001 Zürich

Swiss Chuchi: Rosengasse 10, 8001 Zürich

Hotéis com preços acessíveis:

Ibis Zurich Budget Messe Aeroporto



Albergue da Juventude: 




Um comentário:

  1. Adorei as dicas, eu mesma já fiz esse tour algumas vezes com amigos q aqui em zürich vieram, com excessão da Opernhaus, e do ticket barato, q até hj não sabia!!! Muito obg, e vou divulgar mais!!!

    ResponderExcluir