Sebrae maio 1

Sebrae maio 1
Consultores

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Ministro interino do Turismo discute ações para potencializar o turismo em municípios do Tocantins

O uso múltiplo do lago do Distrito Irrigado Manuel Alves para a pesca esportiva e para a movimentação econômica local foi um dos temas abordados em audiência pública no estado

Audiência pública reuniu governos do estado e dos municípios com o ministro do Turismo interino, Hercy Filho. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo interino, Hercy Filho, participou nesta segunda-feira (9) de audiência pública promovida pela Comissão de Minas e Energia, Meio Ambiente e Turismo da Assembleia Legislativa do Tocantins.
O evento, realizado na Câmara Municipal de Dianópolis (TO), tratou das potencialidades turísticas da região sudeste de Tocantins e também das Serras Gerais, que fazem parte da maior cadeia de serras do Brasil.
O uso múltiplo do lago do Distrito Irrigado Manuel Alves para o turismo, para a pesca esportiva e para a movimentação econômica local foi um dos temas abordados durante a reunião. O lago e o acesso à praia local estão fechados desde 2017. Os debates, durante a audiência pública, buscaram promover a participação de toda a população no intuito de resolver a questão.
A reunião contou com a presença do prefeito de Dianópolis, Gleibson Almeida; do presidente da Adetuc (Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa), Tom Lyra; do secretário de Agricultura do Estado do Tocantins, Cézar Halun; da presidente da Comissão de Minas, Energia, Meio Ambiente e Turismo, Claudia Lelis; do deputado estadual Ricardo Ayres; do representante do setor de pesca esportiva, Raimundo Coelho; além de vereadores, deputados estaduais e prefeitos da região.
O ministro interino, Hercy Filho, citou os avanços que aconteceram nos primeiros oito meses de governo, como a abertura do capital para empregar estrangeiras e a isenção de vistos para quatro países (EUA, Austrália, Canadá e Japão). “Queremos dar continuidade nessas ações para que até 2022 tenhamos não 6,6 milhões de turistas estrangeiros, mas 12 milhões”, comentou.
O ministro destacou também o programa Investe Turismo, que leva investimentos para 30 rotas turísticas em todo o Brasil, como a rota de Palmas e Jalapão, em Tocantins. Sobre a audiência pública, ressaltou a participação dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para, unidos, buscarem uma solução ao lago Manuel Alves com o objetivo de gerar um impulso na economia das cidades do sudeste do estado.
“Nós vamos fazer os encaminhamentos e buscar as medidas que poderemos adotar para atingir os objetivos. Todos têm a ganhar com um turismo mais forte na região”, completou.
O presidente da Adetuc, Tom Lyra, destacou a presença do ministro interino na cidade e como o setor turístico tem a ganhar com o envolvimento de várias autoridades num objetivo único. “Para nós do Turismo, esse lago é fundamental. Contem com o governo do estado”, afirmou. O deputado estadual Ricardo Ayres, autor do requerimento da audiência pública, citou a importância do turismo para a região.
“O lago é um bem de uso comum do povo e não pode haver restrição que possa tolir esse direito. Não podemos limitar esse acesso. Precisamos fazer com que o turismo também aconteça por meio da pesca esportiva”, disse.
O prefeito de Dianópolis, Gleibson Almeida, detalhou os entraves para a liberação do acesso ao lago e comentou que o debate sobre o tema nasce em um momento muito importante. “Me coloco à disposição, em nome do consórcio de municípios da região, para decidirmos como proceder sobre o Manual Alves”, complementou. (Agência de Notícias do Turismo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário